terça-feira, 19 de agosto de 2014

Primeira convocação de Dunga na seleção brasileira é apenas razoável

Foto: Marcello Dias / Agência O Repórter
Até que a primeira convocação de Dunga no retorno à seleção brasileira não foi tão ruim. O treinador chamou nesta terça-feira (19) opções interessantes, como Everton Ribeiro e Ricardo Goulart, ambos do Cruzeiro. Por outro lado, insistiu em peças com idade avançada, como o lateral Maicon, que terá 37 anos na Copa de 2018. Vamos à análise:

Goleiros: Jefferson e Rafael. Jefferson é um dos melhores do Brasil, junto com Victor. Dunga optou pelo jogador do Botafogo, que deve ser o titular. Rafael, por outro lado, não é unanimidade. Embora jovem, ficou no banco de reservas em muitos jogos, com Reina sendo o titular. Herdou a vaga com a saída do jogador nesta pré-temporada. O clube, entretanto, busca um novo titular no mercado. Ainda não está pronto para a seleção.

Laterais: Maicon, Danilo, Alex Sandro e Filipe Luís. Filipe Luís é atualmente o melhor lateral-esquerdo brasileiro. Alex Sandro merece a oportunidade, assim como Danilo. Maicon, por outro lado, tem 33 anos e, na Copa de 2018, terá 37. O ciclo na seleção já deveria ter sido encerrado.

Zagueiros: David Luiz, Marquinhos, Gil, Miranda. A chamada de Marquinhos leva em contas as Olimpíadas. David Luiz se salvou da campanha ruim da última Copa. Miranda é uma alternativa válida para o lugar de Thiago Silva, lesionado. Já Gil, do Corinthians, é o melhor da posição em atividade no Campeonato Brasileiro. Setor foi o mais aceitável.

Volantes: Luiz Gustavo, Elias, Fernandinho e Ramires. Faltou, talvez, mais um homem de marcação na lista. Todos os chamados, entretanto, me agradam.

Meias e atacantes: Everton Ribeiro, Oscar, Hulk, Ricardo Goulart, Willian, Neymar, Phillipe Coutinho e Diego Tardelli. Everton Ribeiro e Ricardo Goulart já vinham merecendo as vagas, assim como Phillipe Coutinho. Neymar é incontestável. Oscar não foi bem na Copa, mas, tem potencial e é jovem, assim como Willian. Já Tardelli é uma aposta pessoal do técnico. Enquanto isso, Hulk gera polêmica. Foi muito mal na Copa e parecia não ter muito futuro na seleção. O setor não possui sequer um centro-avante de ofício.

Confira a lista completa aqui.