sexta-feira, 31 de maio de 2013

Fred: o atacante que não teme nem a dor

Não é fácil ser craque. Se alguém tem uma habilidade acima da média, um bom aproveitamento de chutes a gol ou alguma característica especial no futebol, fatalmente será visado pela defesa adversária com entradas mais fortes. No caso do atacante Fred, do Fluminense, além de jogar muita bola, ainda demonstra força de vontade em prol da seleção brasileira.

Foi exatamente o camisa 9 do tricolor carioca quem mais chamou a atenção neste terceiro dia de atividades da nossa seleção no Rio. Nesta sexta-feira (31), surgiu a notícia nos bastidores de que o chefe do departamento médico, Dr. José Luiz Runco, participaria da entrevista coletiva. Quando isso acontece, geralmente, é notícia de corte. Todos ficaram preocupados. Mais tarde, descobrimos que o Fred o acompanharia. Tensão no ar.

Felizmente, era mesmo só um esclarecimento. O atacante havia feito, vejam só, uma fratura incompleta da costela na partida do Fluminense. O bom desenvolvimento do caso pelos médicos do tricolor e o brilhante acompanhamento do Dr. Runco evitaram que ele fosse cortado e, ainda, deram ao atleta totais condições de jogo. Mas nem tudo é fácil. Fred pode sim sentir dores, até fortes, no entanto, de acordo com o jogador, ele vai ter que suportar. Tudo em prol da seleção.

Em tempos de um futebol cada vez mais comercial e cheio de interesses financeiros, aonde o amor pela camisa fica em segundo plano, o sacrifício do Fred nos desperta a atenção. Que essa atitude contagie o grupo!

Maracanã: a bomba que caiu e foi desarmada horas depois

Maracanã vai poder receber o jogo do Brasil (foto: Ralph Guichard)
Tudo parecia muito calmo no segundo dia de treinamentos da seleção brasileira para a Copa das Confederações. Coletiva descontraída, movimentação tática dentro das normalidades, clima ameno na cidade. Mas os jornalistas que pensavam que poderiam ir tranquilamente para as residências após o treino estavam totalmente enganados. Uma bomba surgiu no final da tarde: a Justiça havia deferido uma liminar do Ministério Público que impedia a realização do jogo entre Brasil e Inglaterra.

A decisão da juíza ressaltava a ausência de laudos técnicos que garantiam a segurança do público. Também era ressaltado o fato do estádio ainda passar por obras e, assim, ter pisos soltos e pedaços de ferro e madeira no entorno.

No treino que a seleção brasileira realiza, na Urca, todos ficaram surpresos com a notícia. O diretor de Comunicação da CBF, Rodrigo Paiva, tomou ciência do tema e entrou em contato com o departamento jurídico. Mas o Governo do Estado agiu mais rápido e, no fim da noite, derrubou a liminar, apresentando um laudo da PM que garantia ao Maracanã as condições de jogo. Moral da história: tudo não passou de um susto. Brasil x Inglaterra farão sim o último jogo-teste do estádio no próximo domingo (2), às 16h.

quarta-feira, 29 de maio de 2013

O primeiro dia de treinamentos da seleção brasileira de Felipão

Vista do hotel da seleção brasileira no Rio (foto: Ralph Guichard)
Começou oficialmente nesta quarta-feira (29) a preparação da seleção brasileira para a Copa das Confederações. O elenco ainda não está completo, é verdade, porém, com 16 jogadores integrados, já é possível iniciar um trabalho que, se tudo der certo, só vai terminar com o título, no dia 30 de junho.

O dia começou cedo para os atletas. Desde cedo, todos realizaram exames médicos e físicos. No momento de descanso, os jogadores conversaram bastante, em um clima muito positivo, em uma parte reservada do Sheraton Rio Hotel & Resort. A vista, inclusive, não poderia ser melhor. Mesmo sem aquele Sol forte que o Rio de Janeiro está acostumado, era possível apreciar as praias de São Conrado, Leblon, Ipanema e Copacabana.

Para que os internautas entendam, explico um pouco a programação da seleção e dos jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas que estão nessa cobertura. Durante esta semana, todos os dias, dois ou três jogadores ou membros da comissão técnica concederão entrevistas coletivas em um salão do hotel, sempre no horário de almoço. Cerca de duas horas depois acontecem os treinos, que até amanhã ocorrem na Urca. Na sexta-feira (31), será na Gávea, sede do Flamengo, enquanto no sábado (1º) será no próprio Maracanã, palco do amistoso de domingo (2).

Nem todos podem acompanhar essa programação. Para ter acesso às entrevistas e treinamentos, é preciso uma credencial especial. Aqueles jornalistas que tiveram a cobertura da Copa das Confederações aprovada pela Fifa garantem, automaticamente, o acesso da CBF. Outros, que acabaram ficando de fora, também puderam realizar uma inscrição prévia.

Abriram a temporada de coletivas nesta quarta-feira (29) o médico José Luiz Runco, o preparador físico Paulo Paixão, o coordenador-técnico Carlos Alberto Parreira e o auxiliar Murtosa. Os assuntos mais comentados giraram em torno de Neymar, do Barcelona e das ausências de Dante e Luiz Gustavo. Parreira já afirmou que não libera os atletas para a final da Copa da Alemanha. Eles ainda estão sendo aguardados no Rio, mas, o dilema com o Bayern de Munique está criado. Sobre o jovem atacante, agora ex-Santos, alguns jornalistas foram requisitados por uma repórter espanhola para falar sobre o atleta. Também dei a minha contribuição, tentando passar ao povo europeu um pouco do que esperam os brasileiros sobre o camisa 11.

Se alguém pensa que fazer reportagens sobre a seleção brasileira é apenas luxo e status, está literalmente enganado. É lógico que, no país do futebol, acompanhar um elenco de craques e estrelas é uma verdadeira honra. Isso tudo, entretanto, tem um preço altíssimo, que é pago com diversas semanas de trabalho, dedicação e, principalmente, sacrifícios pessoais. Passamos a respirar futebol e seleção. Muitas vezes, ficamos sem almoçar e até mesmo beber água.

Local de treinamento da seleção, na Urca (foto: Ralph Guichard)
Já que o assunto passou a ser alimentação, é exatamente nesse ponto que os patrocinadores da CBF passam a ser um alívio aos profissionais que estão trabalhando. Com pouco tempo para as refeições, acabamos vivendo dos chocolates, sorvetes, sanduíches e refrigerantes. Hoje, por exemplo, os bombons e os picolés da Garoto nos salvaram. Na Escola de Educação Física do Exército, na Urca, local dos primeiros treinos, apesar do belo visual, tivemos dificuldades para conseguir tomadas para os equipamentos. A internet 3G também oscilou bastante. O fato de não ser disponibilizado Wi-Fi incomodou alguns colegas estrangeiros que estavam por lá. Mas nada de muito grave.

Amanhã, apesar do feriado, estaremos mais uma vez firmes e fortes acompanhando a seleção. A expectativa é pela chegada dos jogadores do Fluminense: Jean, Fred e Diego Cavalieri.

domingo, 26 de maio de 2013

'O blog Rox' entra no ano V com novidades

O tempo passou e ele segue um garotão. "O blog Rox" comemora neste domingo (26) o quinto aniversário. Mais maduro, o espaço segue retratando as minhas opiniões sobre os mais diversos temas do cotidiano, principalmente os esportivos e culturais, com algumas crônicas de quebra.

Tudo começou naquele dia 26 de maio de 2008. Ainda estudante de Comunicação, cheguei à conclusão de que precisava de um espaço para colocar os meus textos. Foi naquela data que inaugurei um espaço com uma crônica sobre um polêmico clássico carioca entre Vasco e Botafogo.

Com uma audiência acima das expectativas em pouco tempo, fui me empolgando e levando a sério. O sonho foi realizado quando as postagens, que na época aconteciam no sistema do "O Globo Online", começaram a ser reproduzidas na versão impressa do tradicional jornal "O Globo". O ápice veio nas Olimpíadas de Pequim, quando algumas chamadas chegaram até mesmo a ocupar a capa de "O Globo".
Chamada para o blog em "O Globo"
Aos poucos, também fui crescendo e me aprofundando. Os textos ganharam mais qualidade e amadurecimento. Agora jornalista profissional, também posso relatar bastidores de coberturas especiais. No próximo mês, estarei com a equipe do portal de notícias O Repórter.com - www.oreporter.com - acompanhando de perto todos os detalhes da Copa das Confederações. Tentarei, mesmo com o tempo escasso, manter o leitor bem informado sobre a competição esportiva e a nossa seleção, além de relatar detalhes das viagens e das cidades-sede.

Obrigado, caro leitor e cara leitora! "O blog Rox" continuará vivo enquanto ainda existir público!

sábado, 25 de maio de 2013

Bayern de Munique é o novo time do momento

Acabou a "era Barcelona". O novo time do momento é o Bayern de Munique. A equipe alemã imprimiu um estilo de jogo positivo e ofensivo, abusando de uma defesa técnica e um ataque de muita velocidade e habilidade. O título da Liga dos Campeões da Europa, neste sábado (25), em cima do Borussia Dortmund, registra o momento feliz da Alemanha no futebol.

O ponto que mais chamou a atenção durante a principal competição europeia, além do sucesso dos clubes alemães, foi exatamente a formação tática usada tanto pelo Bayern quanto pelo Dortmund. Os técnicos Jupp Heynckes e Jürgen Klopp apostaram no esquema 4-2-3-1, com peças que se encaixam perfeitamente em cada posição.

No caso do Bayern, além de uma defesa consistente, com Dante e Boateng na zaga e Lahm e Alaba nas laterais, a presença de dois bons volantes, que sabem sair para o jogo, ajudaram bastante. Schweinsteiger e Javier Martínez marcam com precisão e ainda organizam as jogadas em conjunto com Thomas Müller, liberando Robben e Ribery para avançar nas pontas quase como os antigos pontas. Já o Dortmund joga da mesma forma, com menos qualidade nos volantes, porém, com total força nos meias Blaszczykowski, Götze - não jogou a final por lesão - e Reus. Na frente, Lewandowski e Mandzukic jogamcomo verdadeiros centro-avantes fixos em suas equipes.

Apesar de um início melhor do Dortmund na grande decisão, as investidas de ataque foram totalmente paradas por um goleiro Neuer inspirado. Nas poucas vezes que conseguiu armar uma jogada ofensiva no primeiro tempo, entretanto, o Bayern deu trabalho no jogo aéreo.

Na etapa final, aos pouco, o time de Munique foi crescendo e conseguiu abrir o placar com Mandzukic, após uma bela jogada de Robben. Dante falhou cometendo um pênalti infantil e Gündogan converteu, deixando tudo igual. Mas o dia era mesmo do holandês Robben. O craque mais uma vez limpou a jogada dentro da área e chutou para o gol vazio, garantindo o título para o Bayern.

Com o troféu nas mãos, o Bayern de Munique desponta como o grande time do momento. Resta saber agora se Guardiola, que assume a equipe na próxima temporada, vai manter o bom estilo de jogo da equipe ou se vai imprimir uma nova mentalidade.

domingo, 19 de maio de 2013

Quando uma ação arruína a vida de um jovem ser humano

O ser humano estoura por motivos muito pequenos. Não é difícil nos irritarmos com pessoas por situações que, se analisadas com calma e paciência, são extremamente bestas. Além disso, no momento em que perdemos um pouco mais a linha e transformamos a briga em agressão, prejudicamos a nossa própria saúde e, quando há crianças por perto, acabamos, sem perceber, destruindo uma influência e contribuindo para desmoronar a vida dos jovens.

Em uma noite de confraternização entre amigos em um barzinho da Tijuca, tudo parecia muito alegre em uma mesa que reunia cerca de 15 pessoas, entre homens, mulheres, adolescentes e crianças. Estavam lá também João, um operador de caixa, e Jair, um policial militar. Horas se passaram e, consequentemente, o balde de cerveja também foi esvaziando.

Até altas horas da madrugada, o que mais chamava a atenção de todos ao redor era a pureza com que duas crianças pequenas brincavam, ambos filhos de Jair. O menino, Anderson, era bem mais novinho, com no máximo dois anos, enquanto a menina, Joyce, um pouco mais velha, tinha cerca de oito anos. Sem muito o que fazer, eles improvisavam uma diversão com tampinhas e palitos.

A pureza e a inocência que rondavam o ar foram, entretanto, abruptamente interrompidas por uma verdadeira, desculpe o termo, imbecilidade. Sem muito o que entender, os outros clientes puderam observar um clima de exaltação. João levantou-se da mesa e começou a gritar e reclamar com uma pessoa próxima. Não demorou muito e Jair também se envolvia no tema.

A questão havia sido a seguinte: Ricardo, um ex-presidiário que tentava recomeçar a vida ao lado da namorada Ivone, usava o banheiro do bar quando João entrou. Ele ficou incomodado e reclamou, gerando um bate-boca no local.

O tempo foi passando e, por mais que Ricardo já tivesse deixado a história para lá e retornado à mesa, João não estava satisfeito. Nitidamente, o álcool no sangue ajudava na fúria. Quando Jair também se levantou e ameaçou partir para cima do homem, uma das crianças foi ao desespero. Começou a chorar, desceu da cadeira e foi em direção ao pai.

"Para, pai! Por favor! Volta", gritava desesperadamente a jovem, porém, sem efeito algum.

Em vez de apoiar a filha, a mãe ainda a repreendeu.

"Volta você para o seu lugar! Vai ficar de castigo", se intrometeu, surpreendentemente, a esposa de Jair.

A partir daí o local virou um verdadeiro ambiente de filme de tragédia. Imediatamente, vinha na cabeça de vários presentes a lamentável cena que aconteceu em Aparecida de Goiânia, quando Kerolly Alves Lopes, de 11 anos, morreu baleada ao tentar tirar o pai de uma briga com o dono de uma pizzaria. O desespero da criança contrastava, lamentavelmente, com a atitude dos pais, aqueles que deveriam dar um exemplo e ajudar a construir uma personalidade bondosa e positiva aos jovens.

No fim, depois de um longo período de debates intensos, com direito até mesmo a ameaças das mulheres à namorada do ex-presidiário, que estava na dela, a situação foi encerrada graças a Ricardo, que levantou-se, pagou a conta e resolveu ir embora.

Felizmente, dessa vez, a história não terminou com agressões físicas. A jovem Joyce, no entanto, ficará com os flashes da noite para sempre na memória, mesmo que no subconsciente. Que Jair e João possam rever os conceitos e, se for o caso, moderar na bebida para não prejudicar não só as próprias vidas, mas, também, a de crianças inocentes que têm todo um futuro promissor pela frente.

segunda-feira, 13 de maio de 2013

A lista de Felipão para a Copa das Confederações

Divulgação/CBF
O técnico Luiz Felipe Scolari, o Felipão, convoca nesta terça-feira (14) a seleção brasileira que disputará a Copa da Confederações, em junho, aqui no Brasil. O grupo está mais ou menos definido, entretanto, nosso treinador é conhecido por, volta e meia, lançar uma surpresa ou outra entre os chamados.

Segue uma pequena análise, posição por posição:

GOLEIROS: Julio Cesar (QPR) será o titular no início da competição. Diego Cavalieri (Fluminense) e Jefferson (Botafogo) estão muito próximos das outras vagas. Diego Alves, por amargar a reserva no Valencia, ficou com a situação mais difícil.

LATERAIS: Daniel Alves (Barcelona) e Marcelo (Real Madrid) não terão problemas para integrar a lista e, provavelmente, o time titular. Jean conquistou Felipão e deve ser chamado para a reserva, mesmo jogando de volante no Fluminense. Filipe Luis (Atlético de Madrid) é o favorito para integrar a segunda vaga da lateral-esquerda. Adriano (Barcelona) corre por fora.

ZAGUEIROS: Thiago Silva (PSG), Dante (Bayern de Munique) e David Luiz (Chelsea) já estão praticamente certos. Resta uma vaga, que pode ficar com Réver (Atlético-MG) ou Dedé (Cruzeiro). O desempenho no último amistoso da seleção e a transferência recente de Dedé, coloca Réver com vantagem na convocação.

MEIAS: A posição mais difícil de gabaritar, uma vez que depende muito da ideia do treinador com relação ao número de volantes e meias de criação. Os volantes Paulinho (Corinthians) e Fernando (Grêmio) são nomes que saem na frente. Hernanes (Lazio) e Ramires (Chelsea) também podem integrar o grupo. A dúvida é com relação ao nome de Ralf (Corinthians), que tem uma característica de marcação maior do que os demais companheiros. Jadson (São Paulo) não esteve bem nos últimos jogos, mas, é uma opção. Os meias ofensivos não devem fugir de Oscar (Chelsea) e Ronaldinho Gaúcho (Atlético-MG). Kaká (Real Madrid) dificilmente estará relacionado.

ATACANTES: Fred (Fluminense) e Neymar (Santos) estão garantidos. Lucas (PSG), que retorna de lesão, também não deve ter problemas. Osvaldo (São Paulo), Hulk (Zenit), Pato (Corinthians), Diego (Atlético de Madrid) e Leandro Damião (Internacional) também sonham com o nome na lista. Poucos deles, entretanto, ficarão sorridentes nesta terça-feira.

segunda-feira, 6 de maio de 2013

'Homem de Ferro 3' repete o sucesso das primeiras versões

Nem sempre uma produção cinematográfica consegue repetir o mesmo sucesso avassalador em três filmes consecutivos, ainda mais quando ela não possui uma história que dependa do longa seguinte para haver um entendimento. Felizmente, "Homem de Ferro 3" mantém o bom nível das duas primeiras versões, entrando para o hall das apostas certas da Marvel Films.

Na estreia de Shane Black na direção, o enredo gira em torno de mais uma aventura do empresário Tony Stark (Robert Downey Jr.) que, desta vez, precisa recuperar uma das armaduras para poder derrotar o vilão Aldrich Killian (Guy Pearce) e salvar a namorada Pepper Potts (Gwyneth Paltrow). A dupla de protagonistas, aliás, dá mais um show de atuação, ajudando a prender a atenção do espectador durante as mais de duas horas de exibição. Quem também tem um papel predominante é Don Cheadle, que volta a emprestar o talento para James Rhodes. Já o ex-diretor Jon Favreau, que agora assina a produção-executiva, tem uma participação mais modesta na pele de Happy Hogan.

Assim como aconteceu em "Homem de Ferro" e "Homem de Ferro 2", o roteiro possui a felicidade de mesclar a busca pelo objetivo do herói com a sutileza do humor nas falas e ações dos personagens, apesar do trailer, inicialmente, passar uma impressão de que seria uma obra mais séria. Com poucas falhas, o filme segue como uma boa opção de entretenimento, ressaltado pela boa condução dos efeitos especiais.

Por fim, para a felicidade ficar completa, o fã dos quadrinhos da Marvel não pode deixar de acompanhar as famosas cenas que aparecem após os créditos. Se por um lado o provável fim da saga "Homem de Ferro" é iminente, por outro, o pós-desfecho da vez praticamente confirma uma segunda edição de "Os Vingadores". O conteúdo, por outro lado, só pode ser revelado para quem tiver a paciência de aguentar mais alguns minutos sentado na poltrona do cinema. Vale a espera.