domingo, 16 de dezembro de 2012

Com um toque de mestre de Tite, Corinthians é bicampeão mundial

Getty Images
Há muito tempo um time brasileiro não conquistava um campeonato mundial com tanta autoridade. A vitória do Corinthians por 1 a 0 sobre o Chelsea, neste domingo (16), foi possível graças a um conjunto de acertos, liderado pela forma extremamente inteligente com que o técnico Tite montou a equipe. O pobre do clube inglês, praticamente desmoronado depois da sequência trágica de resultados, volta ao país de origem arrasado e sem técnico.

Sem menosprezar o adversário, mas, consciente de que poderia vencer o duelo, Tite optou por um esquema de jogo diferenciado. Com uma linha defensiva consistente, a saída para o jogo era possível graças a jogadores rápidos nas pontas e dois volantes que sabem fazer a ligação com o setor ofensivo. Dessa forma, o clube paulista praticamente anulou os ingleses.

Pelo lado do Chelsea, ficou claro que o time hoje voltou ao status de médio porte na Europa. Aquele esboço campeão da Champions League na última temporada não existe mais. Além disso, o espanhol Rafa Benítez - eterno freguês do Brasil -, errou feio ao barrar Oscar, o cérebro do meio de campo, para lançar um nigeriano genérico do Drogba. A diferença para o atleta de Costa do Marfim, entretanto, é que Moses não joga absolutamente nada.

Por fim, vale ressaltar a capacidade finalizadora do peruano Paolo Guerrero. O jogador chegou para ocupar o posto de titular absoluto. Agora, ele escreve o nome ao lado de Mineiro e Adriano Gabiru, autores dos gols que deram os títulos mundiais ao São Paulo e ao Internacional, em cima de Liverpool e Barcelona.

Comemora, Corinthians! Hoje, o Brasil é um "bando de loucos"!

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Saída de Fernando Prass é o menor dos problemas do Vasco

Divulgação
O torcedor vascaíno ficou surpreso com a saída do goleiro Fernando Prass. Não pela rescisão de contrato, mas da forma com que tudo aconteceu, com o recurso da Justiça. Embora tenha feito boas partidas com a camisa do clube, principalmente na campanha pelo título da Copa do Brasil de 2010, a última temporada acabou sendo irregular. Dessa forma, o problema do gol é o menor da série que tem o Vasco.

O reserva imediato de Prass, Alessandro, é bastante promissor. É bem verdade que ele jogou muito pouco, entretanto, quando teve chance, correspondeu bem. Se o clube não for contratar alguém de peso para a posição, como Helton ou Dida, é melhor ficar com o antigo reserva mesmo.

Enquanto isso, o Gigante da Colina pede socorro em todas as outras posições. Sem laterais de qualidade e com apenas Dedé na zaga, falta dinheiro e sobra necessidade de reforço. O meio de campo também não possui jogadores de criação, uma vez que Carlos Alberto há muito tempo não rende. Isso sem falar do ataque, que vê o equatoriano Tenório solitário - assim mesmo, quando não está no departamento médico.

Em síntese, a saída de Prass não é o fim do mundo. Dificuldade maior vai acontecer se o clube resolver apostar em um reserva de time brasileiro para chegar com status de titular. Na pior das hipóteses, que deixe o Alessandro assumir a camisa 1.

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Felipão e Parreira: a dupla perfeita para a seleção

Divulgação
Não podíamos estar em melhores mãos. Luiz Felipe Scolari e Carlos Alberto Parreira são as melhores opções existentes no mercado para a difícil missão de fazer o Brasil demonstrar um bom futebol durante a Copa do Mundo de 2014.

Infelizmente, em função do curto tempo, não existe mais período de testes. Com isso, o único tiro curto será a Copa das Confederações que, inevitavelmente, terá que ser sacrificada para os últimos ajustes. Quem não se lembra da derrota na Copa América de 2001, para a Honduras? Ricardo Teixeira tem lá seus milhões de problemas, mas, nessa ocasião, manteve Felipão no cargo e, no ano seguinte, o Brasil foi campeão mundial.

A dupla Felipão e Parreira é como feijão com arroz. Felipão é tático e motivador. Teima às vezes, é verdade, com alguns jogadores que jamais sonharíamos que poderiam atuar na seleção, porém, é um dos poucos que costuma acertar. Parreira, por outro lado, é o homem da inteligência. Letrado, poliglota e homem de negócios, deve trazer a ordem e o profissionalismo necessário para o futebol nacional.

Boa sorte, Felipão! Boa sorte, Parreira! Boa sorte, Brasil!

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Felipão é o nome ideal para a seleção brasileira

Mowa Press
Demorou, mas aconteceu. Mano Menezes foi demitido e não será mais o técnico da seleção brasileira de futebol. O tempo, entretanto, acabou prejudicando a equipe. E agora? Estamos a menos de um ano da Copa das Confederações e a menos de dois da Copa do Mundo de 2014, ambas em casa. Até pelo pouco tempo de preparação do novo comandante, Felipão é o nome ideal. Em segundo lugar, Muricy Ramalho.

Apesar de ter feito uma temporada ruim com o Palmeiras, Luiz Felipe Scolari já demonstrou que possui capacidades de sobra, além de vasta experiência internacional. Em duas copas, com duas seleções distintas, chegou até o fim de ambas, conquistando um título com o Brasil e um quarto lugar com Portugal. Ele sabe liderar, entende de tática e é um motivador nato. Precisamos dele.

Caso haja algum problema, a segunda opção deveria ser, logicamente, Muricy Ramalho. Lá atrás, antes do Mano, já seria ele. O vínculo com o Fluminense, entretanto, acabou impedindo a definição. Muricy tem um jeito semelhante ao de Felipão, no entanto, com menos experiência.

Vale ressaltar, ainda, que a escolha de Tite seria uma caminho sem lógica. Trocar um ex-corinthiano pelo outro deixaria claro que existe bairrismo na CBF, o que não pode acontecer neste momento.

Em síntese, em uma só voz, o Brasil pede: volta Felipão!

terça-feira, 20 de novembro de 2012

'Amanhecer - parte 2': Saga Crepúsculo chega ao fim

Nem tudo é o que parece ser em "Amanhecer - parte 2". Sucesso absoluto entre os adolescentes, a saga "Crepúsculo" chega ao fim com um enredo mais bem adaptado aos demais segmentos de público do que os longas anteriores. Na edição final, o que fica "para sempre" na memória dos fãs enlouquecidos é mesmo o marcante triângulo amoroso entre os personagens Bella Swan (Kristen Stewart), Edward Cullen (Robert Pattinson) e Jacob (Taylor Lautner), que formam quase em um estilo "Dona Flor e seus dois maridos", pedindo licença ao saudoso autor brasileiro Jorge Amado.

Assim como nos livros de Stephenie Meyer, o último filme do gênero dirigido por Bill Condon coloca os protagonistas em batalhas contra outros clãs de vampiros. Com a ajuda dos lobos, a família Cullen enfrenta os poderosos Volturi, liderados por Aro, interpretado com grande destaque por Michael Sheen. Desta vez, a grande novidade é a pequena Renesmee, graciosamente apresentada pela doce atriz mirim Mackenzie Froy.

E por falar em atuação, quem mais uma vez se sobressai em relação aos demais personagens principais é Taylor Lautner. Com um jeito firme, porém, carismático, o jovem norte-americano provou que está pronto para deixar de lado a figura marcada pela saga para trilhar uma carreira de sucesso em outras produções de Hollywood. Apagados, Robert Pattinson e Kristen Stewart ainda não largaram o rótulo de artistas comuns, muitas vezes com expressões aquém das expectativas.

Vale atribuir, ainda, uma menção especial ao ator Rami Malek. Após interpretar o faraó Ahkmenrah, em "Uma noite no museu", ele retorna às telonas dando um toque a mais de talento para a versão final de "Crepúsculo", agora na pele de um vampiro que controla os elementos naturais.

Já no que diz respeito ao roteiro, a obra passa por momentos de monotonia na primeira metade. A ausência de movimentação, no entanto, é necessária para que o espectador entenda melhor a trama e não se perca na ação da parte final, que está recheada, mais uma vez, de muito sangue. O brilhantismo fica por conta das leves pitadas de humor, além da inteligência da autora em oferecer uma solução cinematográfica no gancho final, que parecia viável apenas para a literatura.

Em síntese, "Amanhecer - parte 2" cumpre razoavelmente bem o papel para os fãs de ficção e amantes de vampiros. Quem não gosta de sangue, logicamente, deve ficar longe das telonas mais uma vez. Embora ainda fique distante cinematograficamente das trilogias "Senhor dos Anéis" e "Matrix" e da série "Harry Potter", "Crepúsculo" conseguiu fisgar um jovem público com gostos mais psicodélicos, conquistando, ainda, meninas que não resistem a um romance adolescente no Cinema. Nesse caso, a imagem jovial e a aparência do trio de protagonistas ajudou. Para os fãs, fica a saudade de uma série que acompanhou o desenvolvimento de uma geração; para os críticos, o alívio em não ter mais que acompanhar namoradas, esposas, filhas e amigas em filmes que não atendem aos gostos pessoais da maioria dos homens. "Crepúsculo" agora só em livros e DVDs.

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Palmeiras: um gigante do futebol que agora jaz na Série B


Palmeiras na série b
Hoje cedo, ao tecer um comentário no Facebook com lamentos pelo gol de empate do Flamengo, nos últimos minutos do duelo contra o Palmeiras, chegou um comentário: "Pô, Ralph! Você é paulista?", lamentava a internauta. Não, na verdade, sou carioca, e com muito orgulho. Porém, como jornalista esportivo e amante do futebol, gosto de acompanhar um Campeonato Brasileiro em alto nível. Agora com o alviverde paulista na segunda divisão, todos perdem, sejam eles cariocas, paulistas, mineiros, gaúchos ou nordestinos.

É bem verdade que o Palmeiras fez por onde, e a culpa não é do mestre Felipão. A situação estava tão complicada que nem um dos melhores técnicos da história do futebol nacional conseguiu salvar o clube da amargura. A diretoria, pra variar, fez trapalhada atrás de trapalhada, com um planejamento pífio após a conquista da Copa do Brasil.

O ponto ressalta um feito que o Juventude conquistou lá atrás: foi rebaixado no ano em que garantiu a classificação para a Copa Libertadores. E agora? Como montar um time de ponta, convencendo atletas a disputar um torneio sul-americano, se, por outro lado, está na Série B do Campeonato Nacional? Missão duríssima, mas não impossível.

Nesta semana, certamente o torcedor palmeirense está em cacos. Mesmo assim, ele não deve se abater. O clube é um gigante e, certamente, estará de volta em 2014. Que a partir daí, entretanto, possa apenas oferecer alegrias aos palmeirenses, que merecem vibrar com títulos, e não chorar com derrotas.

Ao Palmeiras, como diz o poeta, "reconhece a queda e não desanima. Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima!"

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

No tempo em que o Brasil goleava a Colômbia

Mowa Press
Podem me chamar de saudosista, mas, como discutir com os fatos? Cresci vendo partidas memoráveis da seleção brasileira. Equador, Colômbia, Estados Unidos: essas equipes não eram páreas para o Brasil, que ganhava o jogo de 5, 6 a 0. Hoje, entretanto, a realidade é bem diferente. A Colômbia, por exemplo, é tratada pela delegação, pela CBF e pela imprensa branca como potência mundial, a fim de justificar mais um vexame do time de Mano Menezes.

O jogo amistoso desta quarta-feira (14) poderia até ter terminado com outro resultado, porém, o empate retrata bem o que foi o duelo. Os colombianos não são nada demais: um bom goleiro (Ospina), um grande meia de criação (James Rodrígues) e um craque como centro-avante (Falcão García). E para por aí. A obrigação do Brasil era vencer confortavelmente, já que, na Copa do Mundo, vai ter pela frente pedras muito maiores no sapato.

A lógica passa longe da seleção de Mano Menezes. Com Fábio Santos no grupo, ele inventa a artimanha de improvisar o zagueiro Leandro Castán na lateral-esquerda. Além disso, lança como principal referência na frente, ao lado de Neymar, o apagado Thiago Neves, que nem no clube aonde joga é tido como peça fundamental.

Já o Neymar, coitado, até tentou. Marcou um golaço, que salvou o Brasil do fiasco, e isolou um pênalti à moda Elano. Vale ressaltar, ainda, que o fundamento nunca foi o forte do jovem craque. Ele já cansou de perder penalidades máximas. Por que não deixar o Oscar bater? Enfim, esse é o menor dos nossos problemas.

Com o ano quase acabando, resta apenas um último desafio em 2012 para a seleção brasileira: a decisão do Superclássico das Américas. Com Durval, Fellype Gabriel e companhia será que vamos conseguir segurar a vantagem conquistada em casa?

Pobre torcedor brasileiro...

domingo, 11 de novembro de 2012

Fluminense é tetracampeão brasileiro e Rio comemora o quarto título nacional em quatro anos

Flu campeão brasileiro de 2012
Divulgação
O Rio de Janeiro é mesmo a cidade do futebol brasileiro - pelo menos nos últimos quatro anos. Em 2009, Flamengo campeão nacional, em 2010, Fluminense, em 2011, Vasco campeão da Copa do Brasil e, agora, novamente o tricolor carioca levanta o troféu do Brasileirão.

A conquista do Flu aconteceu de forma incrível e incontestável. Os erros favoráveis de arbitragem não minimizam os elogios. Afinal de contas, garantir matematicamente o título com três rodadas de antecedência não é para qualquer um. Agora, a televisão é que se vire para arrumar audiência nas próximas semanas.

O desempenho do goleiro Diego Cavallieri e do atacante Fred mostram que Mano Menezes brinca de dirigir a seleção brasileira. Não existe a menor hipótese dos dois jogadores não vestirem a camisa amarelinha na Copa do Mundo de 2014. Não temos melhores do que eles para as posições.

Parabéns, Abel Braga. O comando tático e técnico da equipe esteve impecável ao longo do ano. Abelão é um baita treinador, sim! Parabéns, nação tricolor! A festa agora é sua!

FLUMINENSE, CAMPEÃO BRASILEIRO DE 2012!

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

9 de novembro: aniversário de um mito


Hoje, dia 9 de novembro, o Brasil comemora o aniversário de uma pessoa muito especial para todos nós. Com uma inteligência ímpar, um gênio difícil, é verdade, mas, principalmente, muito profissionalismo e amor naquilo que faz.

Podem falar o que quiser, mas é inegável o que essa pessoa conquistou em tão pouco tempo. Já diz o mestre Jorge Aragão: "respeite quem pôde chegar aonde a gente chegou"!

Ele já brilhou e ainda vai brilhar muito por aí. Tenho certeza. Não é nem melhor e nem pior, apenas diferente. Um mito!

Parabéns, LUIZ FELIPE SCOLARI! Parabéns, Felipão!

felipão no chelsea
Divulgação

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Volta de Ricardo Gomes não seria o melhor caminho para o treinador e para o Vasco

Ricardo Gomes de volta ao Vasco
Divulgação
Pelo bem da saúde do ser humano Ricardo Gomes, ele não deveria voltar agora para o comando do Vasco. Depois do AVC sofrido, a última coisa que o treinador precisaria era de estresse. Dirigir o Gigante da Colina é certeza absoluta de aborrecimento. Ele quer; a família não.

Afundado em crises administrativas, o clube carioca precisa de uma reformulação completa para 2013. O quadro de diretoria precisa ser urgentemente remontado, acompanhado de dispensas e novas contratações de atletas. Com que dinheiro? São outros oitenta.

Não tem para aonde correr. O Vasco necessita de um técnico de comprovada experiência, que saiba montar tática, escolher os melhores jogadores e, principalmente, entender de motivação, sabendo lidar com a crise. Pode até parecer besteira, mas não é. Poucos conseguem reunir tudo isso. Marcelo Oliveira, por exemplo, não preenchia esses requisitos. Felipão é um sonho de consumo. O alto salário torna a investida praticamente surreal. Já convencer Renê Simões, que hoje dirige a base do São Paulo, não deve ser tarefa tão complicada.

Em síntese, a demissão de Marcelo Oliveira foi sensata e tinha que ser feita. Os problemas, entretanto, vão muito além do treinador. De férias, o Vasco tem que correr para planejar 2013. Uma nova trapalhada como a de 2012 pode ser fatal, levando o clube a um ano totalmente infeliz para o torcedor.

domingo, 4 de novembro de 2012

ENEM 2012: O movimento imigratório para o Brasil como tema da redação


enem 2012
Na época em que fiz Vestibular, o ENEM era ator coadjuvante. Naquela ocasião, cada faculdade pública e particular ainda realizava a sua própria prova, obrigando o aluno a gastar uma infinidade de tempo e de dinheiro. Hoje, felizmente, a realidade é outra. O próprio Exame Nacional do Ensino Médio, mesmo com todas as falhas bizarras de organização, já é a principal porta de entrada para as melhores universidades do país.

No tempo em que realizei a prova, o tema da redação falava de um assunto totalmente pertinente no momento: a diferença. Novelas, filmes e até debates na sociedade civil estavam acontecendo no período, falando de pessoas com deficiências, dificuldades ou estilos distintos. Muitos candidatos - aqueles que não esqueceram do título... -, abriram o texto com o clichê: "Ser diferente é normal". Como um bom sambista e salgueirense, não perdi a oportunidade. Meu título foi "Nem melhor e nem pior, apenas diferente", e com orgulho. Com toda a certeza colocaria novamente, se a prova acontecesse hoje. A boa nota me faz ter confiança na afirmação.

Ao saltar para 2012, nos deparamos com o seguinte tema: "Movimento imigratório para o Brasil". Fala sério, MEC... Que assunto chato, com poucas chances de criatividade. Nada contra uma temática geopolítica social, mas, movimento imigratório? Pobre estudante, que foi obrigado a escrever uma redação totalmente monótona e técnica, sem qualquer abertura para a inspiração e a criatividade.

"Eu nem", ENEM... Procura-se formação e incentivo para novos poetas, comunicadores, jornalistas, músicos, escritores e professores!

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Javier Barden rouba a cena em novo filme de James Bond


poster 007 - operação skyfall
É bem verdade que os velhos tempos de Sean Connerym e Roger Moore no papel de James Bond não voltam mais. Mesmo assim, Daniel Craig vinha interpretando com maestria o protagonista mais famoso da saga de ação mundial. Desta vez, entretanto, o ator não conseguiu impulsionar "007 - Operação Skyfall" ao mesmo sucesso dos antecessores.

Na trama, Bond é o principal agente de uma missão que visa recuperar um HD roubado, contendo dados secretos de policiais infiltrados. Logo no início, a "bondgirl" Eve (Naomi Harris), acaba atingindo o parceiro acidentalmente, fazendo com que ele acabe sendo declarado morto. Enquanto isso, acontece um ataque ao QG do MI6, obrigando M (Judi Dench) a mudar a sede do grupo. Ao ver que Londres está em perigo, 007 retorna para ajudar a salvar a cidade.

Embora a sequência de filmes seja marcada por muita ação, a Operação Skyfall passa por certos momentos de monotonia. O longa começa quente, esfria e melhora apenas na parte final, com o desdobrar dos acontecimentos.

Vale ressaltar, ainda, a brilhante atuação de Javier Bardem. Na pele do vilão Silva, o artista consegue dar toques de humor e leveza ao personagem, que é certamente um dos pontos altos da obra. A sempre brilhante Judi Dench, que se despede da saga, também vai deixar saudades, fazendo com que os fãs fiquem consolados apenas pela chegada do competente Ralph Fiennes, que agora é Gareth Mallory.

Em síntese, os "bondmaníacos" devem ir aos cinemas de todo o país tirar as próprias conclusões. Em comparação com outros filmes do gênero, "007 - Operação Skyfall" acaba sendo uma boa opção de entretenimento. Com o grau de exigência elevado, todavia, alguns espectadores podem deixar as salas de projeção com aquele gostinho de "esperava mais".

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Eleições 2012: Haddad venceu ou os adversários que perderam em São Paulo?

Divulgação
O fim do segundo turno na cidade de São Paulo marcou a consagração de Fernando Haddad, que coloca o PT no comando da maior capital do país após oito anos. Por outro lado, fica no ar a figura de linguagem: o petista venceu o pleito ou foram os principais rivais que perderam?

Com um início pífio nas pesquisas, reflexo do desempenho abaixo da média como ministro da Educação - teve sérios problemas ao organizar o ENEM -, Haddad foi conquistando os votos dos admiradores de Lula e Dilma, que se envolveram na campanha ao ver que o partido sairia perdendo de lavada. Mesmo com a importante ajuda, ele não chegaria a lugar nenhum se não fosse o fracasso das campanhas de Celso Russomano e José Serra.

Líder absoluto nas pesquisas, Russomano viu a casa cair ao colocar a religião no meio da corrida eleitoral. Com o apoio dos evangélicos, acabou ganhando uma imensa rejeição de outros setores da população na reta final de campanha. Como resultado, acabou fora do segundo turno. Enquanto isso, José Serra, do PSDB, amarga o pior momento da carreira. O ex-ministro da Saúde vê o prestígio diminuir, na medida em que coleciona importantes derrotas para adversários com um passado político muito menor.

Em tese, sem querer minimizar a conquista de Fernando Haddad, a eleição municipal de São Paulo foi muito mais perdida pelos adversários do que vencida pelo petista. O partido, que não tem nada com isso, vai colher os frutos pelos próximos quatro anos.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Vasco já está de férias no Brasileirão

Foto: Marcelo Sadio/CRVG

O Vasco não tem mais nada a fazer no Campeonato Brasileiro. Os deslizes da diretoria, as fracas comissões técnicas e os jogadores com níveis aquém das expectativas para um clube de primeira divisão conseguiram atribuir à equipe o prêmio "descendo a ladeira" de 2012.

Com partidas frágeis, repletas de erros primários e substituições equivocadas, o Vasco foi da liderança para o quinto lugar. E a tendência é cair ainda mais. A cinco pontos do São Paulo, só um milagre coloca o clube na Libertadores em 2013.

Se ainda deseja ver um ano novo vitorioso, a diretoria deveria começar já o planejamento para uma reformulação completa. Com todo respeito ao Marcelo Oliveira, mas a experiência ainda não justifica o cargo de técnico do poderoso Vasco da Gama. Com exceção do Coritiba - deixou o time com dois vice-campeonatos da Copa do Brasil, é verdade, mas só -, o profissional não conseguiu permanecer em um clube adulto por mais de um ano - nem mesmo nos chamados pequenos.

Aproveite bem as férias, Vasco! Que em 2013, a torcida possa ver um time bem mais competitivo.

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Ronaldinho Gaúcho é o craque da 32ª rodada do Brasileirão


Depois de uma saída conturbada e atuações abaixo da média no Flamengo, o meia-atacante deu a volta por cima no Atlético-MG. Com uma atuação de gala, ele comandou a vitória vital do Galo por 3 a 2, de virada, contra o Fluminense.

O craque da 32ª rodada do Campeonato Brasileiro é:

R49
Ronaldinho Gaúcho, do Atlético-MG

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Jovem atacante do Botafogo é o craque da 31ª rodada do Brasileirão

Com dois gols e uma excelente exibição, o jovem atacante do Botafogo calou os torcedores do Vasco e decidiu o clássico, praticamente afundando as chances do rival em uma vaga na Libertadores de 2013.

O craque da 31ª rodada do Brasileirão é:

Bruno Mendes, do Botafogo

Vasco acaba com a temporada 2013 em poucos minutos

Vasco x Botafogo
Agif
Em poucas vezes o torcedor do Vasco viu o time perder três pontos de forma tão lamentável. A vitória contra o Botafogo, no clássico desta quinta-feira (18), estava praticamente garantida, uma vez que a equipe rival se encontrava completamente desorganizada na defesa, deixando uma avenida para o Gigante da Colina atacar. Com alterações erradas e apatia, o time de São Januário acabou tomando uma virada em poucos minutos e praticamente dando adeus à vaga para a Libertadores em 2013.

Apesar do sucesso de 2011, com o título da Copa do Brasil e o vice-campeonato do Brasileirão, os dirigentes fizeram de tudo para perder prestígio no ano seguinte. Após as já comentadas vendas inoportunas de Fagner, Diego Souza, Allan e companhia, os manda-chuvas fizeram questão de manter no cargo por diversas rodadas um treinador que já deixava clara a inexperiência e falta de habilidade nas modificações no decorrer das partidas. Depois de demitir Cristóvão, contratou um técnico sem prestígio e capacidade comprovada em outros grandes clubes. Ao longo de toda a carreira, Marcelo Oliveira não conseguiu ficar mais de um ano em uma equipe adulta. A exceção foi o Coritiba, aonde acabou perdendo duas copas do Brasil seguidas na final e largando o clube à beira do rebaixamento no Brasileirão.

É bem verdade que, matematicamente, ainda existem chances. Na prática, entretanto, o São Paulo vai se distanciando no G-4 - que ainda pode até virar G-3.

Pobre, Vasco. Que em 2013 haja uma reformulação completa - nos dirigentes, no comando tático e no elenco.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Jogador do Atlético-MG é o craque da 30ª rodada do Brasileirão


Se o Galo está cada vez mais distante do título do Campeonato Brasileiro de 2013, um dos jogadores está feliz da vida. Com uma atuação de gala contra o Sport, no domingo (14), o atleta saiu do banco para marcar os dois gols da vitória e decidir o confronto.

O craque da 30ª rodada do Brasileirão é:

Leonardo, do Atlético-MG

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

O suplício da arbitragem brasileira

Divulgação
Não é só o futebol brasileiro que passa por um momento de crise. Junto com ele, a arbitragem do país amarga um período ainda mais conturbado, com total falta de credibilidade e uma taxa baixíssima de renovação com qualidade no quadro.

Recentemente, o presidente da CBF, José Maria Marin, trocou o presidente da comissão de arbitragem, indignado com a coordenação do antigo dirigente. A entrada de Aristeu Leonardo Tavares, antigo bandeirinha, entretanto, ainda não fez resultado.

Embora o Fluminense tenha totais condições de garantir o título do Campeonato Brasileiro com antecedência, e com totais méritos, é fato que a arbitragem deu uma boa força, o que, infelizmente, tira o foco do bom futebol tricolor, que possui o melhor elenco do Brasil. Na rodada desse final de semana, mais uma vez, o clube foi ajudado com lances irregulares e omissão do árbitro em outros. O vice-líder Atlético-MG, que em outras oportunidades já havia sido prejudicado, também acabou com sorte desta vez, contra o Sport.

Infelizmente, ao contrário da seleção brasileira, que às vezes consegue resultado com uma simples troca de treinador, a arbitragem está longe de melhorar por aqui. Aos torcedores, só resta a paciência.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Precisava desfalcar o Brasileirão para jogar contra o Iraque?

Oscar na seleção
Mowa Press

Para o que exatamente serviu o amistoso da seleção brasileira contra o Iraque, na tarde desta quinta-feira (11)? Apenas para prejudicar Atlético-MG, Fluminense, Vasco, Grêmio, Santos, São Paulo, Botafogo, Internacional e Corinthians no Campeonato Brasileiro. A fragilidade da seleção asiática faz com que o jogo não sirva para absolutamente nada na preparação para a Copa do Mundo.

Tudo bem que a CBF diz encontrar dificuldades para achar oponentes de peso, uma vez que as equipes de ponta estão comprometidas com as eliminatórias. Por outro lado, China e Iraque só ajudam a aliviar a pressão sobre o emprego de Mano Menezes. Há, ainda, os mais exagerados que afirmam que os plantéis asiáticos teriam dificuldades até mesmo para disputar a Série C do Brasileirão.

Apesar de ser difícil traçar qualquer análise contra uma equipe de nível fraco - com todo respeito ao trabalho de Zico, que não tem culpa - pode-se afirmar que a reestreia de Kaká foi positiva. Basta saber como ele se comportará quando realmente a equipe precisar dele, contra adversários de peso. Quem esteve muito bem foi Oscar, que já se firma como o principal meia do Brasil.

E que venha o Japão. Enquanto isso, os times brasileiros sofrem com as ausências dos principais craques, quando mais precisavam deles. Quem paga a conta quando algum deles ficar fora da zona de classificação para a Libertadores?

Só os matemáticos derrubam o Fluminense

Flu campeão
Divulgação
Nem mesmo o mais pessimista tricolor acredita que o Fluminense vá perder o título do Campeonato Brasileiro de 2012. Com nove pontos de vantagem para o segundo colocado, faltando nove rodadas para o fim, só os matemáticos, com aquelas contas cada vez mais doidas, conseguem tirar o primeiro lugar do time - ou não.

É bem verdade que o desempenho do Flu não é bem o que reflete a tabela. Em muitos jogos, o clube esteve mal e contou com a sorte ou com a ajuda da arbitragem para levar os pontos. Por outro lado, o destino só ajuda a quem merece. O excelente elenco tricolor fez com que os desfalques não fossem sentidos, ao longo de um torneio tão grande como o Brasileirão.

Por último, o Fluzão deve agradecer um pequeno empurrão do técnico da seleção brasileira, Mano Menezes. Além de não convocar o astro Fred em nenhuma partida, ainda fez o favor de tirar Thiago Neves, em um momento ruim do jogador. Isso sem contar os desfalques significativos de Atlético-MG, Grêmio e Vasco, chamados pelo treinador do Brasil para ficar no banco de "clássicos" como o Iraque e o Japão.

Falta muito pouco, torcida tricolor. Em algumas rodadas, e com antecedência, o Fluminense será declarado o campeão nacional de 2012.

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

PMDB já tem força para eleger o novo presidente da República?

Paes foi reeleito no primeiro turno - divulgação
Sei que ainda faltam dois anos para as eleições presidenciais. Também sei que, na política, os panoramos mudam muito rapidamente. Por outro lado, levando em conta as últimas três eleições - municipais, estaduais e federais -, o PMDB já demonstra maturidade política e força para eleger o representante da maior esfera de Governo do Brasil. Será que isso ocorrerá em breve?

Mesmo estando na base aliada, compondo atualmente a vice-presidência, o partido demonstra uma superioridade em relação aos adversários em importantes capitais do país. No Rio de Janeiro, por exemplo, além de já ter o governador por dois mandatos seguidos, acabou de reeleger o prefeito, e com larga vantagem. Também deu um baile no número de representantes na Câmara. E o estado fluminense é apenas um exemplo, que vai em direção a outras importantes praças.

Pela situação atual, dificilmente o partido irá romper com o PT para 2014. Por outro lado, já amadurece na cabeça de integrantes do PMDB a ideia de ter candidato próprio em 2018.

Pelo andar da carruagem, não vai demorar muito para termos um presidente da República do PMDB.

OBS: O texto em questão é uma análise política, levando em conta dados e os resultados das últimas eleições. O autor não possui qualquer ligação com partidos políticos e nem com candidatos, ilustrando apenas um pensamento jornalístico.

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Como trocar a resistência

Material necessário:
- chave-de-fenda
- alicate de bico ou universal
- escova de dentes (velha) para limpeza
- conector de fios
- fita veda-rosca

1. Antes de checar se a resistência do chuveiro está mesmo queimada, desligue a chave geral ou disjuntor. Esse passo é muito importante, pois evita os choques.
2. Inicie a desmontagem do chuveiro. Os de plástico são mais fáceis, basta desenroscar a parte de baixo, também chamada de espalhador.
3. Retire a resistência queimada e substitua pela nova. A queimada apresenta rompimento na espiral. A nova terá a espiral em ordem. Siga sempre as instruções do fabricante, discriminadas na embalagem.
4. Aproveite para limpar o espalhador com a escova de dentes. Limpe as partes interna e externa e enxágüe em água corrente. Atenção: não utilize objetos pontiagudos, que possam alterar o diâmetro dos furos, nem produtos abrasivos.
5. Monte o chuveiro novamente e parafuse bem. É importante não deixar folgas pa-ra evitar vazamento. Organize os fios e prenda-os no conector de fios. Passe a fita veda-rosca, de duas a três a voltas, na extremidade do tubo do chuveiro.
6. Antes de religar a chave geral, abra o chuveiro e deixe a água fria escorrer por uns dois minutos. Assim, garante-se a água de reserva necessária no bojo do chuveiro para não queimar a resistência. Verifique se não há vazamentos por má vedação. Religue a chave geral do quadro de força ou o disjuntor, dependendo da instalação elétrica de sua residência.


Fonte: Jornal Construção e Cia


Fica registrada a homenagem ao governo argentino e ao futebol do Superclássico das Américas entre Argentina e Brasil. Valeu, hermanos!

Papelão: 'Resistência queimada' salva o emprego de Mano Menezes

Apagão em Resistência
Mano Menezes está rindo à toa. Não foi desta vez que ele conseguiu fazer o Brasil perder da Argentina em mata-mata. O governo argentino teve uma brilhante ideia de colocar a partida na distante cidade de Resistência. Conclusão: a "resistência" queimou e o jogo foi pelo breu abaixo. Nossos hermanos não nos deixaram nem ouvir o belo hino nacional.

Na lembrança de cada jogador brasileiro convocado, fica a viagem de ida. Com muita turbulência, teve quem ficasse com aquele frio na barriga.

Parabéns, Mano Menezes! Mesmo com mais uma atuação "apagada", seu emprego está salvo! Não foi desta vez que perdemos para a Argentina.

Em tempo: se nossos hermanos quiserem, podemos emprestar o Aterro do Flamengo para o jogo...

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Juninho Pernambucano faz miséria e é o craque da 27ª rodada do Brasileirão

A vitória do Vasco por 3 a 1 sobre o Figueirense, em São Januário, passa pelos pés de um meia veterano. O craque demonstrou estar em ótima forma ao marcar um gol e dar as assistências para os outros dois.

O craque da 27ª rodada do Campeonato Brasileiro é:

Juninho Pernambucano Divulgação
Juninho Pernambucano, do Vasco

sábado, 29 de setembro de 2012

Morte de Hebe Camargo coloca a TV brasileira em luto

Divulgação
Sinceramente, desconheço qualquer pessoa que tivesse qualquer  coisa contra Hebe Camargo. Na verdade, é quase impossível isso acontecer. Além da inesgotável fonte de talento e incrível habilidade de comunicação, a "gracinha"tinha um carisma que encantava a todos.

Hebe fez história na televisão brasileira. Qualquer livro ou guia que fale sobre o meio de comunicação não será completo se não tiver um enorme capítulo dedicado a Hebe. Por mais que o modelo de programa e entrevistas continue no ar, dificilmente existirá alguém que exerça a função com tanta segurança.

O país está de luto. Descanse em Paz, Hebe!

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Mano Menezes inventa jogadores e prejudica os times em convocação da seleção brasileira

Divulgação
As convocações do técnico Mano Menezes conseguem ficar cada vez mais "polêmicas", digamos assim. Nesta quinta-feira (27), o treinador anunciou uma penca de atletas que atuam no Brasil, prejudicando diversas equipes em três rodadas do Brasileirão. Além disso, o retorno de Kaká e a inclusão do zagueiro Leandro Castán levantam dúvidas na cabeça do torcedor.

Apesar do goleiro Victor ter subido de produção desde a transferência para o Atlético-MG, ele só voltou a ser incluído na lista agora, exatamente no momento em que a equipe briga com o Fluminense pelo título do Brasileirão. O clube mineiro sofre muito mais, por exemplo, do que o tricolor carioca, que perde Thiago Neves, que nem vive uma fase tão boa assim.

Um pouco mais abaixo, Mano complica a vida de Vanderlei Luxemburgo, que terá que se adaptar e jogar sem o meia Fernando, um dos pilares da equipe. A mesma situação enfrenta o Vasco, que sempre que joga sem Dedé perde pontos preciosos. A ausência do zagueiro por tanto tempo pode custar, inclusive, a vaga na Libertadores.

Vale ressaltar, ainda, a presença de três laterais pela esquerda de ofício na lista, enquanto existe apenas um na direita. Marcelo, Alex Sandro e Adriano - por mais que também saiba jogar no outro lado - ocupam as mesmas funções e queimam uma vaga importante.

Em síntese, Mano Menezes segue testando o time enquanto já deveria ter um plantel formado. Ele acabou perdendo muito tempo em peças que ficaram no tempo e, comprovadamente, não rendiam. Agora, o Brasil paga a conta de um início ruim de comando.

Cadê o Ronaldinho Gaúcho? Flamengo faz a melhor atuação do ano contra o Galo

Vagner Love
Divulgação/VipComm
O desavisado que assistiu ao jogo desta quarta-feira (26) entre Flamengo e Atlético-MG certamente achou que o time carioca brigava pela liderança e o mineiro contra o rebaixamento. Com um primeiro tempo acima da média, o rubro-negro anulou completamente o desafeto Ronaldinho Gaúcho e conquistou importantes três pontos na tabela, ao vencer por 2 a 1.

Logo no início da partida, o Fla demonstrava uma enorme vontade, a ponto de realizar o melhor primeiro tempo da equipe no ano. Sem exageros, Vagner Love estava inspiradíssimo, marcando um golaço de bicicleta.

Mesmo após o empate do Galo com Jô, o time não desistiu e continuou buscando o gol. Até que conseguiu, com Liédson, que se aproveitou de um deslize da firme zaga mineira.

Vale ressaltar, ainda, a atuação da arbitragem. Embora tenha acertado a maioria dos lances, faltou personalidade ao juiz Jailson Freitas. Muitos lances capitais, como a expulsão do zagueiro Réver e faltas perigosas, foram marcados pelos árbitros auxiliares, através do ponto. Não me surpreendo que algum deles tenha usado a ajuda a televisão.

Pelo menos por enquanto, os flamenguistas respiram aliviados. A segunda divisão está cada vez mais longe.

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Marcos Assunção é o craque da 26ª rodada do Brasileirão

Desesperado na luta pela permanência na primeira divisão, o Palmeiras conseguiu uma importante vitória por 3 a 1, fora de casa, contra o Figueirense. O meia foi peça importante no placar, marcando um gol e comandando a equipe.

O craque da 26ª rodada do Campeonato Brasileiro é:

Marcos Assunção, do Palmeiras

domingo, 23 de setembro de 2012

Fluminense só perde o Brasileirão para ele mesmo

Fluminense campeão
Divulgação
Não é de hoje que venho afirmando: o Fluminense está com sorte de campeão. Mesmo jogando mal nas últimas partidas, o tricolor das Laranjeiras vem conseguindo vencer os adversários, atingindo o posto de principal favorito ao título do Brasileirão de 2012.

Com exceção do acidente de percurso contra o Atlético-GO, o time de Abel Braga conquistou importantes pontos que pareciam perdidos. Na partida deste sábado (22), contra o Náutico, por exemplo, a equipe fez tudo para ceder o empate. Até mesmo o zagueiro Gum tentou cometer um pênalti infantil, mas o árbitro ajudou o clube, ignorando o lance.

Fora a sorte, o Flu tem mesmo demonstrado uma regularidade incrível. Com um bom elenco, o técnico Abel Braga dificilmente precisa improvisar alguma peça, uma vez que existe reposição para praticamente todas as posições.

Mesmo ainda com muito chão pelo caminho, o Fluminense só perde o Brasileirão para ele mesmo. Se continuar na linha do trem, mesmo com o Galo se superando, a próxima estação certamente será o título.

sábado, 22 de setembro de 2012

Os desafios de Ganso no São Paulo para voltar a jogar um bom futebol

Ganso no São Paulo
Divulgação
A novela já estava ficando chata demais e atrapalhando o Santos e o próprio Paulo Henrique Ganso, como bem desabafou o lateral Léo, após um resultado ruim no Campeonato Brasileiro. Nesta sexta-feira (21), o São Paulo finalmente acertou a compra do jogador, que vestirá a camisa tricolor na sequência do Brasileirão.

É fato que Ganso surgiu com um futebol impressionante. Em pouco tempo, a criatividade nas jogadas e os excelentes passes fizeram com que a crítica e a torcida pedisse a convocação do atleta para a Copa do Mundo da África do Sul. Dois anos depois, entretanto, sequências de lesões foram fundamentais para minar a capacidade física e técnica, afastando o meia dos holofotes.

É bem verdade que Ganso nunca foi um santo. Na final do Campeonato Paulista de 2010, por exemplo, o meia desobedeceu uma ordem do então técnico Dorival Junior, se recusando a deixar o campo em uma substituição. O título do torneio e o status que tinha na época acabaram minimizando o caso e limpando a ficha do jogador. Mais tarde, o treinador acabou demitido por desentendimentos com Neymar.

Para o bem do Brasil, seria ótimo que Ganso reencontrasse o bom futebol no São Paulo. Inspirado e em forma, ele será importante para a seleção brasileira, mesmo sob o comando de Mano Menezes. Atualmente, no entanto, o agora tricolor está bem distante do titular da posição e dono da camisa 10, Oscar. Até mesmo uma vaga no banco de reservas está complicado.

Acorda, Ganso! Se bobear, você fica fora de mais uma Copa do Mundo. Se acordar, o Brasil agradece.

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Pênalti no último minuto contra a Argentina passa uma impressão falsa da seleção brasileira de Mano Menezes

Mowa Press
Apesar da vitória por 2 a 1 do Brasil em cima da Argentina, na noite desta quarta-feira (19), a partida de ida do Superclássico das Américas não foi benéfica para a seleção de Mano Menezes. Nossos hermanos mereciam sair com o empate, uma vez que o técnico Alejandro Sabella montou muito bem o time que esteve em campo. O pênalti no último minuto retrata uma falsa realidade, passando a impressão de que está tudo bem, quando, na verdade, estamos muito distantes do ideal.

Disposto a evitar a derrota para decidir em casa por um placar simples, Sabella armou a equipe com muita inteligência no 5-3-2. Com uma paredão na defesa, o Brasil não teve paciência e maturidade nem tecnicamente nem taticamente para perfurar a zaga e criar boas oportunidades. O gol só saiu em jogada de bola parada, assim mesmo, em posição irregular - Paulinho estava impedido, mas o bandeirinha ignorou e validou a jogada. Enquanto isso, nossos "hermanos" só precisaram de um contra-ataque fatal e um único chute para administrar o resultado. A partir daí, Neymar precisou de um pênalti no último minuto para garantir o placar favorável.

Os problemas desta seleção brasileira de jogadores que atuam no Campeonato Nacional começam pelas laterais. Lucas, do Botafogo, e Fábio Santos, do Corinthians, não são os nomes ideias para as funções. Os próprios reservas, Marcos Rocha e Carlinhos, poderiam imprimir mais velocidade, com um cruzamento de linha de fundo mais eficaz.

Além disso, o setor de criação não rendeu nem com Jadson e nem com Thiago Neves. Para ele funcionar, a solução seria modificar o desenho tático, puxando Lucas um pouco mais para trás, na armação, junto com um segundo jogador, que poderia ser o garoto Bernard - na seleção mesclada, seria Oscar.

Em síntese, nem mesmo o troféu da nova Copa Roca está garantido. Sabella é inteligente e tem condições de reverter o resultado. O que Mano deveria fazer é estudar novas alternativas, principalmente nas laterais. Ele deve recordar que estamos a menos de um ano da Copa das Confederações e o cerco está fechando. No mais, Felipão está doido para uma brecha.

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Lucas encanta e é o craque da 25ª rodada do Brasileirão

Com uma atuação acima da média, o meia-atacante destruiu as chances da Portuguesa no Morumbi. Ele comandou a equipe, distribuindo importantes assistências e marcando um gol que foi creditado para o lateral Cortês, que acabou desviando a bola de leve.

O craque da 25ª rodada do Campeonato Brasileiro é:

Lucas, do São Paulo

domingo, 16 de setembro de 2012

A triste e complicada situação do Palmeiras no Brasileirão

Divulgação
Embora ainda tenham muitas rodadas pela frente, o Palmeiras enfrenta uma situação desesperadora no Campeonato Brasileiro. Com apenas 20 pontos, a equipe é a vice-lanterna da competição, correndo um sério risco de disputar a Libertadores do ano que vem paralelamente à segunda divisão nacional.

Apesar de várias pessoas dividirem a culpa pelo momento ruim, o ex-técnico Felipão não possui uma grande responsabilidade. O título da Copa do Brasil foi uma prova de que o ex-treinador fez o que pôde com o fraco elenco à disposição. Agora sem ele, o clube precisa encontrar um novo comandante urgentemente, já que o tempo está passando e o navio palmeirense afundando cada vez mais.

Sem muitas opções de contratações, já que a janela internacional está fechada, resta ao torcedor apostar em atuações acima da média dos estrangeiros Valdidia e Barcos. São eles que podem salvar o time do rebaixamento. Para o banco de reservas, o melhor seria a contratação de um treinador com o perfil motivador a curto-prazo, tal como Joel Santana.

A cada rodada que passa, o sofrimento aumenta. Alô, diretoria! Providências com urgência!

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Neymar afunda o Flamengo e é o craque da 24ª rodada do Brasileirão

Três dias depois de marcar três gols contra a China, pela seleção brasileira, ele voltou e decidiu um importante duelo contra o Flamengo. Com um golaço e participação direta no resultado que deixou o rubro-negro próximo da zona de rebaixamento, a jovem revelação mostra que vem amadurecendo.

O craque da 24ª rodada do Campeonato Brasileiro é:

Neymar, do Santos

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Vasco: histórico de Marcelo Oliveira não é animador

Divulgação
Depois da enorme pressão da torcida, Cristóvão Borges acabou pedindo demissão do Vasco da Gama. O presidente Roberto Dinamite tentou, sem sucesso, a contratação de Renê Simões, atualmente coordenador das categorias de base do São Paulo. Uma pena para o clube. Renê seria a pessoa certa, no momento certo. Com isso, restou a única opção disponível no mercado: Marcelo Oliveira.

Apesar do otimismo de grande parte da crônica esportiva, recebo a chegada com certo receio. Técnico de times profissionais desde 2007, Marcelo só conseguiu permanecer por mais de um ano no comando de um clube exatamente na última passagem pelo Coritiba. Além disso, a equipe ocupa atualmente a 16ª colocação, beirando a zona de rebaixamento.

Sei que ainda é cedo e que seria precipitado qualquer julgamento. É preciso deixar o profissional trabalhar e dar um tempo para colocar a casa em ordem, entretanto, é fato que os dois títulos estaduais com o Coxa e dois vice-campeonatos da Copa do Brasil ainda não lhe dão o status de treinador de alto nível. No Gigante da Colina, o técnico terá que driblar a limitação no elenco para manter a equipe no G-4 e assegurar uma vaga para a Libertadores da América.

Em síntese, espero que eu esteja errado e Marcelo Oliveira marque o nome positivamente na história de um clube tão vitorioso como o Vasco da Gama. Mesmo assim, enquanto não o vejo comandar o time, fico com a impressão de que a diferença para Cristóvão é muito pequena.

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Cinco dicas de amistosos para a seleção brasileira

Mano Menezes
Ao tomar conhecimento que a seleção brasileira conseguiu aplicar uma goleada de 8 a 0 em cima da poderosíssima China, não resisti e fui buscar dicas de amistosos para sugerir à CBF. Afinal de contas, chegou o momento de subirmos um degrau e tentar desafios ainda mais complicados.

1 - Jordânia - Na acirrada Eliminatória Asiática para a Copa do Mundo, a Jordânia avançou em segundo lugar no grupo, ficando à frente da China.

2 - Iraque - Aí o desafio é maior ainda. Afinal de contas, o Iraque, seleção comandada por Zico, ficou em primeiro lugar no grupo que tinha China e Jordânia. Que feito, não?

3 - Antígua e Barbuda - Com o objetivo de buscar outros continentes, aterrissamos em um celeiro do futebol: a Concacaf! A Antígua e Barbuda chegou até a terceira fase, deixando para trás Curaçao e as potentes Ilhas Virgens Americanas, goleando por 10 a 0.

4 - Quênia - Já se tornou um mito na África! O Quênia aplicou uma lavada em Seychelles: 7 a 0! E fora de casa! Sei que vai ser uma batalha disputada demais, mas, quem sabe conseguimos vencer?

5 - Namíbia - Precisa falar algo? Venceu o Djibuti por 8 a 0, o mesmo placar do Brasil na China. Quem sabe arrancamos um empate?

#FicaadicaCBF !

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Jones Carioca esmaga o Vasco e é o craque da 23ª rodada do Brasileirão

Cria do America-RJ, o veloz atacante voltou ao Rio de Janeiro para detonar o Vasco da Gama. Autor de dois dos quatro gols e peça fundamental no esquema ofensivo do Bahia, ele comanda a recuperação da equipe no torneio.

O craque da 23ª rodada do Campeonato Brasileiro é:

Jones Carioca, do Bahia

domingo, 9 de setembro de 2012

Manter Cristóvão Borges no cargo é uma piada de mau gosto para o torcedor vascaíno

Divulgação
É difícil crer que o presidente Roberto Dinamite não vá tomar providências após a goleada vergonhosa sofrida pelo Vasco para o Bahia, neste domingo (9), em pleno caldeirão de São Januário. Embora o elenco seja sim limitado, é fato que o técnico Cristóvão Borges, já há algum tempo, vem se perdendo com escalações equivocadas e alterações pouco eficazes ao longo das partidas.

Os especialistas estão certos quando afirmam que o erro começou nas saídas dos antigos titulares Fágner, Diego Souza e Rômulo, além do polivalente Allan. A equipe perdeu as opções e acabou ficando ser banco de reservas. Por outro lado, Cristóvão tem sim uma grande responsabilidade, uma vez que vem lotando a equipe com volantes e zagueiros, ignorando completamente o setor de criação.

Embora tenha feito um bom trabalho no início, mantendo a regularidade do amigo e ex-técnico Ricardo Gomes, que deixou o comando ao sofrer um AVC, durante uma partida do Campeonato Carioca, o antigo assistente acabou não suportando a pressão de diversos campeonatos de peso, prejudicando o clube com alterações pouco convencionais durante os jogos mais equilibrados.

Neste duelo contra o Bahia, especificamente, deu pena ver o Vasco em campo. Os 4 a 0 ficaram baratos. O massacre só não foi maior por acomodação da equipe de Salvador, que relaxou com a larga vantagem. Com uma formação tática de dar dó, jovens jogadores sendo queimados e outros atletas que não possuem condições de vestir a camisa de um clube de Série A, o Gigante da Colina se apequinou.

Vale ressaltar, que a troca de comando deveria acontecer se o novo contratado tivesse experiência comprovada e sucessos ao longo da carreira. Não defendo, por exemplo, a chegada de Marcelo Oliveira, ex-Coritiba. O sonho distante, pelo custo, seria Felipão, que anda mal das pernas com o Palmeiras.

Acorda, Dinamite! Acorda, Vasco! O clube segue no G-4, mas, será que vai continuar por muito tempo? Deste jeito, não.

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Trabalho de Mano Menezes na seleção brasileira gera desconfiança

Foto: Mowa Press
A esperança da torcida brasileira está cada vez menor para a Copa do Mundo de 2014. O tão esperado processo de renovação no Brasil vai indo de mau a pior, com o técnico Mano Menezes se complicando no comando da equipe. O modesto placar por 1 a 0 no amistoso desta sexta-feira (7), contra a frágil África do Sul, no Morumbi, irritou os especialistas e fãs do futebol.

Com a bola nos pés, a seleção mostrou pouca criatividade, apesar de contar com jogadores habilidosos, como Oscar - até tentou produzir algo - e Neymar, completamente apagado em campo. Na defesa, Dedé e David Luiz não precisavam de grande esforço, uma vez que o ataque pouco eficiente dos africanos não causou sustos ao goleiro Diego Alves.

Embora criticado veementemente nos últimos meses pelo ex-jogador Romário, foi Hulk quem fez o gol da vitória. Apesar de ter acertado o chute, o pouco tempo em que o jogador esteve em campo ainda não justificou as tantas convocações.

Vale ressaltar, ainda, que faltou um bom centro-avante no banco de reservas. Com Leandro Damião abaixo das expectativas, não havia outro jogador relacionado para exercer a mesma função. Enquanto isso, dois goleiros que atuam no Brasil esquentavam o banco de reservas: Cássio e Jefferson.

Cada vez mais, a batata de Mano Menezes vai assando. Será que ele dura até a Copa do Mundo?

Em tempos de competições no Brasil, as chances de títulos vão ficando bem pequenas.

Seedorf é o craque da 22ª rodada do Brasileirão

Que ele é craque todos já sabiam. No melhor estilo europeu, o holandês deu um show de futebol e foi fundamental na virada do Botafogo sobre o Cruzeiro, fora de casa, marcando dois gols e dando uma assistência.

O craque da 22ª rodada do Campeonato Brasileiro é:

Seedorf, do Botafogo

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Atletas paralímpicos enchem o Brasil de orgulho

Getty Images
É incrível ver o desempenho dos atletas paralímpicos do Brasil. Em um país aonde ainda existe o preconceito, sacramentado inclusive por leis, através do sistemas de cotas (até cor faz a diferença no Vestibular, olha só), esses verdadeiros heróis se consagram com medalhas atrás de medalhas, indo muito além do que conquistamos nas Olimpíadas de Londres.

Daniel Dias, Terezinha Guilhermina, Odair Santos e companhia superam, além das dificuldades físicas, visuais e motoras, a falta de investimento no setor. Sem reclamar da vida ou apresentar queixas disso ou daquilo, mostram o verdadeiro espírito que falta em muitos cidadãos do país.

Ainda falta um tempinho para o fim dos Jogos Paralímpicos de 2012, entretanto, já colecionamos 11 medalhas de ouro, sete de prata e quatro de bronze. E esse número de 22, no total, ainda vai subir muito mais.

Parabéns, delegação paralímpica brasileira! Vocês enchem o Brasil de orgulho!

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Saiba quem foi o craque da rodada no Brasileirão

Quando joga o que sabe, é difícil parar o argentino. Graças a jogadas de muita criatividade e lances extremamente técnicos, Leandro Damião e Forlán conseguiram marcar dois gols cada, na goleada por 4 a 1 em cima do Flamengo.

O craque da 21ª rodada do Campeonato Brasileiro é:

D'Alessandro, do Internacional

domingo, 2 de setembro de 2012

Atlético-MG começa a tropeçar e Campeonato Brasileiro fica aberto

O Flamengo teve uma péssima atuação diante do Inter (Divulgação)
Tudo bem que empatar com o Cruzeiro e perder para o Corinthians, fora de casa, não pode ser considerado um tropeço. Mesmo assim, qualquer deslize e ponto perdido pode ser substancial para a corrida do título do Brasileirão. O todo-poderoso Atlético-MG parece não ser imbatível, e passa a deixar o campeonato aberto.

O maior frustrado após a rodada deste final de semana foi o Fluminense. A equipe tinha a vitória nas mãos, após abrir 2 a 0 contra o lanterna Figueirense. Apesar disso, o clube de Santa Catarina reagiu, empatou e podia até virar, se não fosse o bom goleiro Diego Cavalieri. Com o empate do Grêmio e a queda do Galo, o tricolor segue mais vivo do que nunca na luta pela taça.

Enquanto isso, o Vasco não precisou de muito esforço para bater a frágil Portuguesa. É bem verdade que, ao deixar William Barbio fora até do banco de reservas, Cristóvão não correu riscos de fazer substituições equivocadas no intervalo.

E o Flamengo? Bem, deixa pra lá. Lamentável a exibição na goleada contra o Inter, por 4 a 0. Melhor para o Botafogo, que espantou a pressão e fez 2 a 0 no Coritiba.

Ainda falta muito para o fim do Campeonato Brasileiro, porém, pode levar a melhor aquele que não desperdiçar pontos bobos, neste início de segundo turno.

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Saiba quem foi o craque da rodada no Brasileirão

Pode até parecer "dejavu", mas ele voltou. Depois de ter brilhado no final de semana, o artilheiro voltou a balançar as redes, desta vez, comandando o São Paulo em uma goleada histórica contra o Botafogo.

O craque da 20ª rodada do Campeonato Brasileiro é:

Luis Fabigol
 Luis Fabiano, atacante do São Paulo



quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Nossos atletas paralímpicos têm a garra que falta aos olímpicos

Divulgação
Quem dera que a alegria de nadar do brilhante atleta paralímpico Daniel Dias contagiasse também os nossos nadadores olímpicos. E se a garra dos jogadores de goalball iluminassem nossa equipe liderada por Mano Menezes? Logo no primeiro dia de competições, o Brasil conquistou três medalhas, uma de cada cor, nas Paralimpíadas de Londres.

Se existe alguma limitação física aos guerreiros brasileiros, sobra força de vontade e técnica nos mais diversos esportes. Individualmente ou coletivamente, eles se superar a cada competição, dando orgulho ao país.

De olho nos Jogos Olímpicos de 2016, o Comitê Olímpico Brasileiro deveria convidar o Comitê Paralímpico Brasileiro para fazer palestras aos atletas. Quem sabe eles não passam um pouco da energia positiva que tanto falta...

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Batman: quando o cavaleiro das trevas ressurge com muito brilhantismo

Não é qualquer filme que consegue prender a atenção do espectador por quase três horas ininterruptas. "Batman - O Cavaleiro das Trevas ressurge" consegue não só deixar o público focado nas telonas por todo esse tempo, mas também brinda o fã com um roteiro muito bem encaixado, ótimas atuações e efeitos especiais que nada deixam a desejar.

Para conseguir tal feito, nada como montar um equipe talentosa. O diretor, produtor e roteirista Christopher Nolan teve muita habilidade ao reunir tantas estrelas. Na obra, Bruce Wayne (Christian Bale) volta a vestir a roupa de Batman para deter o vilão Bane (Tom Hardy). Para isso, ele conta com a ajuda do mordomo Alfred (Michael Caine), do comissário Gary Oldman (Jim Gordon) e de Lucius Fox (Morgan Freeman). Marion Cotillard, a Miranda Tate, também é peça vital na ficção.

Vale ressaltar, ainda, a excelente ligação na introdução de famosos personagens do HQ. Antes mesmo de se tornar Mulher-Gato, a atriz Anne Hathaway empresta o talento para a personagem Selina Kyle. Robin (Joseph Gordon-Levitt), ainda John Blake no filme, também coloca aquele gostinho de "quero que chegue logo o próximo longa da série" nos fãs que saem do cinema bastante satisfeitos com o que viram.

Se alguém desistiu de ir ao cinema pelo pensamento de que a saga já havia ficado no passado, há tempo de mudar de ideia. Batman não só ainda está mais atual do que nunca, como pode trazer revelações inesperadas. Vale a pena prestigiar o homem-morcego.

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Saiba quem foi o craque da rodada no Brasileirão

O craque também tem estrela. Mesmo sem ritmo de jogo, em função de uma lesão que o deixou cinco rodadas fora dos gramados, ele brilhou. Graças aos dois gols, o artilheiro decidiu o clássico contra o Corinthians, marcando dois gols.

O craque da 19ª rodada do Campeonato Brasileiro é:

Luis Fabiano, atacante do São Paulo  (foto: Site SPFC)

domingo, 26 de agosto de 2012

O triste desempenho de Marcelo de Lima Henrique em Vasco x Fluminense

Divulgação
Sábado, dia de clássico no Engenhão. Apesar de um estádio vazio, tínhamos tudo para estar comentando, neste momento, o desempenho de Vasco e Fluminense, os melhores cariocas no Brasileirão, brigando ponto a ponto para subir na classificação e encostar no Atlético-MG. Mas, infelizmente, a situação é outra. Mais uma vez, Marcelo de Lima Henrique, o juiz, foi o foco do encontro.

Logo de cara, a situação já começa errada. O mesmo árbitro havia apitado o último clássico do Vasco, na rodada passada, contra o Flamengo. Em uma afronta ao bom senso e à transparência, a CBF coloca o mesmo senhor para o sorteio, que acaba vencendo. Em país nenhum do mundo, garanto que nem mesmo nas menores federações, um mesmo cidadão apita duas partidas seguidas de um time, principalmente quando são duelos importantes e de grande rivalidade.

Como era de se esperar, o confronto foi extremamente tumultuado. Faltas e pênaltis ignorados, cartões fora de hora e uma maneira ultrapassada de conduzir a partida. Esse foi o retrato do juiz. Vale ressaltar, ainda, que não houve parcialidade, uma vez que as duas equipes foram prejudicadas com lances decisivos. É um caso claro de falta de preparo.

O presidente da CBF, José Maria Marin, disse que está insatisfeito com a arbitragem no Nacional. Tanto que mudou o presidente da comissão, tirando Sérgio Correa - que escalou Marcelo de Lima Henrique nos dois jogos consecutivos - e colocando Aristeu Tavares, carioca. Vamos torcer para que o novo comandante dê um jeito nisso e não deixe a bagunça piorar. E que Marcelo passe pela mesma "reciclagem" do bandeirinha que prejudicou o Corinthians.

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Convocação de Mano Menezes é uma piada

Mano Menezes
Divulgação
Pelo visto, Romário tinha razão. Para quem não sabe, o baixinho descascou o técnico Mano Menezes, proferindo inclusive palavrões, acusações e xingamentos. É lógico que o modo que tudo aconteceu foi errado, inclusive quando a pessoa é um deputado federal. Por outro lado, mesmo com exageros, o ex-atacante está certo em vários pontos.

A convocação da seleção brasileira nesta quinta-feira (23) deixou todos perplexos. A inclusão do goleiro Cássio, do Corinthians, levanta dúvidas quanto aos fatores "clubismo" e "interesses externos". Com todo respeito ao jogador, que vem crescendo na posição, o camisa 1 está bem longe da fila para o gol. Até pouco tempo, o atleta era reserva do mediano Júlio César, no Corinthians. Não tem o menor critério.

Vale ressaltar, ainda, a escolha por Arouca. A crítica vinha pedindo a convocação do volante durante séculos. Justamente quando o jogador passa por uma fase ruim, com atuações abaixo da média, ele recebe como "prêmio" a amarelinha. Não tem o menor cabimento. Isso sem falar de Jonas, Hulk e companhia.

Que o presidente José Maria Marin escute o Romário e arrume um técnico mais bem preparado para representar o Brasil na Copa do Mundo de 2014. Com Mano Menezes, vamos sofrer.