sexta-feira, 30 de julho de 2010

Curtinhas do Brasileirão

Botafogo

A estreia de Maicossuel e a sorte de ter como adversário um time que é finalista da Copa do Brasil e vai se poupar para o jogo do meio de semana animam o alvinegro. O clube tem tudo para conseguir um resultado fora de casa neste domingo.

Fluminense

A novela envolvendo Deco já está cansando. Quando ele chega? No momento em que o campeonato acabar? Belletti, na posição que jogou contra o Botafogo, não rende. Na lateral-direita, existe a dúvida: ele vai aguentar correr o campo todo? Dessa forma, o melhor seria mesmo deixá-lo no banco.

Vasco x Flamengo

É o grande clássico deste final de semana. São poucas as chances do Flamengo sair vencedor. O empate ou a vitória do Vasco são os resultados mais prováveis. No cruzmaltino, animam as estreias de Felipe, Zé Roberto, Carlos Alberto e Éder Luís (os dois últimos no banco). Torcedor cruzmaltino, de fato, muito mais esperançoso do que o rubro-negro. Mas clássico é clássico, né?

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Mirella Santos na convocação da seleção brasileira

Parecia ser uma convocação normal de seleção brasileira. Companheiros de imprensa esportiva, reencontro de colegas que cobrem o Brasil e, no meio da conversa, eis que surge Mirella Santos. Ela mesma, ex-A Fazenda e mulher do cantor Latino. Todos nos indagamos: o que ela está fazendo aqui? Agora repórter do TV Fama, da RedeTV, eis o resultado:



OBS: No final, eu apareço comentando a lista.

terça-feira, 27 de julho de 2010

VÍDEO: A nova seleção de Mano Menezes



Mais em www.oreporter.com

O profissionalismo está de volta à seleção

Nessa segunda-feira (26), estive em um hotel na Zona Sul do Rio para acompanhar a primeira convocação do técnico Mano Menezes no comando da Seleção Brasileira. Finalmente, o profissionalismo, o clima cordial, e as coletivas inteligentes estão de volta.

Mano foi bastante firme, carismático, e mostrou conhecer tática, ao contrário de Dunga, que não chegava nem perto.

Com relação aos jogadores chamados, fez o que deveria. Apenas jovens, com menos de 26 anos, e com bastante capacidade promissora. Desde o mais desconhecido, Ederson, bom meia do Lyon, até os famosos Neymar e Ganso.

Força, Mano! Estamos com você!

domingo, 25 de julho de 2010

Agora é contigo, Mano!

Agora sim. É o Mano Menezes. Boa escolha. Sujeito equilibrado, educado, bom de tática e de avaliar jogadores. Ele convoca a seleção pela primeira vez nesta segunda-feira, na Zona Sul do Rio. Eu estarei lá.

Enquanto isso, segue a lista de Ralph Guichard, caso fosse técnico do Brasil, só relacionando atletas que atuam no país (OBS: relacionei 22 nomes):

Goleiros: Victor (Grêmio) / Fábio (Cruzeiro)
Laterais-direitos: Vítor (Palmeiras) / Jonathan (Cruzeiro)
Laterais-esquerdos: Kleber (Inter) / Diego Renan (Cruzeiro)
Zagueiros: Mário Fernandez (Grêmio) / Alex Silva (São Paulo) / Miranda (São Paulo) / Chicão (Corinthians)
Volantes: Elias (Corinthians) / Giuliano (Inter) / Ralf (Corinthians) / Hernanes (São Paulo)
Meias: Diego Souza (Atlético-MG) / Maicossuel (Botafogo) / Douglas (Grêmio) / Ganso (Santos)
Atacantes: Diego Tardelli (Atlético-MG) / Fred (Fluminense) / Neymar (Santos) / Rafael Sóbis (Internacional)

sábado, 24 de julho de 2010

Quanta trapalhada, CBF!


Estava tudo certo. Muricy para técnico e, algumas horas depois, nada de Muricy. O técnico recusou o convite, depois de ser dado como contratado pela CBF. Depois da grande trapalhada, o convite foi formalizado para Mano Menezes, que eu já havia dado como pule de dez há algum tempo.

Se não houver problemas, ele deve aceitar, porém, do jeito que a coisa anda, é melhor esperarmos o sim...

sexta-feira, 23 de julho de 2010

E deu Muricy! Agora vai!


E Muricy Ramalho foi o escolhido o técnico da seleção. A CBF teria feito também um contato com Mano Menezes, no entanto, disse que retornaria a procurá-lo e... até agora ele aguarda.

Bola pra frente, a escolha de Muricy Ramalho é acertadíssima. Ele é o próximo da lista em termos de merecimento. Nos últimos cinco Campeonatos Brasileiros, ele venceu três e foi vice em outro. Ao contrário de Dunga, tem um currículo invejável, é bom taticamente e sabe motivar um time.

Agora vai!

quarta-feira, 21 de julho de 2010

O ideal seria Felipão, mas Mano é um bom nome

A CBF, através do diretor de Comunicação, Rodrigo Paiva, declarou que o anúncio do novo técnico da seleção brasileira deve mesmo acontecer nesta sexta-feira (23). Segundo fontes ligadas à entidade, Mano Menezes foi o escolhido, no entanto, ainda não havia sido contactado para ver se aceitaria ou não o cargo.

Mano é um bom treinador e preparado para o cargo. É um sujeito tranquilo e simpático, porém, sabe motivar um time e impor comando na equipe. Também é bom taticamente.

É lógico que o nome ideal seria o de Felipão. Scolari, em duas Copas do Mundo, chegou até o fim das duas, conquistando um título com o Brasil e um quarto lugar com Portugal. A recente contratação dele pelo Palmeiras, todavia, deve afastá-lo do cargo - pelo menos por enquanto.

Muricy corre por fora e pode ser a surpresa.

domingo, 18 de julho de 2010

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Curtinhas do Brasileirão

Fluminense

Um time que deseja ser campeão do Brasileiro não pode empatar com o Prudente, no Maracanã. Ainda falta um pouco pra colocar o clube como um dos favoritos. A chegada de Deco pode melhorar as coisas, contanto que Conca seja mantido para formar o meio de campo com o luso-brasileiro. Belletti não acrescenta muita coisa. Jogador em fim de carreira.

Flamengo

Ilusão rubro-negra achar a vitória sobre o Botafogo, no clássico, é sinal de que está tudo bem na Gávea. Não, não está. O elenco é fraco. Zico precisa de movimentar e correr atrás de reforços urgentemente.

Vasco

Até a abertura da janela, serão árduos momentos para o cruzmaltino. O time que está inscrito no torneio é lamentável. Para piorar, PC Gusmão deu sinais de que pode estar só de passagem por São Januário, tamanhos os deslizes no comando tático da equipe no jogo contra o Goiás.

Botafogo

Se por um lado o time parecia bem preparado para o retorno do campeonato, por outro, tudo caiu por água abaixo na derrota para o Flamengo no clássico. Perder para um clube mergulhado em crise é sinônimo de crise também em General Severiano. Alerta em Botafogo!

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Acabou-se o que era doce. Agora é Brasileirão



Copa do Mundo, Soccer City, Espanha, Fórlan, Polvo. Bem, tudo isso é passado. Agora a realidade volta a ser outra: Engenhão, Prudente, Brasileirão!

Nessa volta, muita coisa mudou. Os times, definitivamente, não são mais os mesmos, e para os cariocas, a esperança de dias melhores.

Afundado na zona de rebaixamento, o Vasco se transformou bastante. De técnico e time novos, Felipe, Zé Roberto, Éder Luís e Cia. precisarão erguer o Gigante da Colina. Caso contrário, a segunda divisão é logo alí.

Já o Flamengo sofreu bastante com a parada. Do goleiro Bruno, preso, ao ataque titular, Adriano e Vagner Love, agora sobrou a espinhosa missão para Val Baiano, Correa e Borja, que terão que substituir à altura os desfalques.

Por outro lado, o Botafogo repatriou Jóbson e Maicossuel. Quanto ao primeiro, se aproveitando de uma brecha do STJD, que reduziu a pena do atleta no uso de crack - o que é um absurdo, por sinal.

O Fluminense manteve a base, conseguindo fisgar, ainda, o lateral Belletti e, quem sabe, nos próximos dias, o meia Deco.

E hoje já tem clássico. O transformado e abalado Flamengo contra o animado Botafogo de Joel Santana. O que irá acontecer? Só a noite vai dizer, no gigante adormecido do Maracanã.

segunda-feira, 12 de julho de 2010

VÍDEO: Com a Espanha campeã, jornalistas fazem um balanço final da Copa

Última edição do programa "O Repórter bate-bola" no período de Copa do Mundo. Obrigado aos companheiros Alex de Souza, Néstor Beremblum e Julio Ávila pela presença ao longo da competição.

Na saideira, jornalistas analisam os destaques da competição e a conquista da Espanha.

domingo, 11 de julho de 2010

O mundo se rende à força espanhola

Ao longo dos anos, muito falaram mal a respeito da seleção espanhola de futebol. Grande parte das pessoas cravavam que o elenco era "amarelão" e jamais conquistaria um título. Até mesmo os numerólogos, videntes e afins, elaboravam teorias onde nunca apareceria um campeão inédito. Entre eles, a Alemanha era a principal candidata. E não foi.

Depois de um mês de torneio, a Espanha foi a que apresentou o melhor futebol, tanto na individualidade dos principais jogadores quanto no jogo coletivo. Com um técnico inteligente e compenetrado, do goleiro ao centro-avante víamos atletas de alto nível, honrando a camisa da "Fúria".

A Holanda também cumpriu bem o roteiro. Demonstrou muita inteligência em todas as partidas, falhando apenas na grande final, quando dois de seus craques, Sneijder e e Robben, tiveram atuações abaixo da média.

Vale ressaltar, ainda, o meu acerto. Antes do torneio começar, disse que a Espanha venceria a Copa, com a Holanda vice. Acertei, também, que o Brasil caíria nas quartas de final e, de forma incrível, para a Holanda. Está registrado e filmado. Portanto, os créditos não vêm apenas para o querido amigo Povo Paul.

E assim chega ao fim a maior competição futebolística do planeta. 2014 está logo alí. Quem sabe não teremos uma revanche de Brasil x Uruguai?

Entrevista exclusiva com o polvo vidente

sábado, 10 de julho de 2010

Alemanha e Uruguai cumpriram as missões na Copa

Uma boa Copa para Alemanha e Uruguai. Apesar da colocação final, terceira e quarta colocada, respectivamente, as seleções cumpriram com êxito as principais missões que tiveram na competição.

A equipe sul-americana honrou o continente. Quinta colocada nas Eliminatórias, a Celeste só obteve a classificação para o torneio após vencer de forma suada a "poderosíssima" seleção da Costa Rica, na Repescagem. Surpreendendo a tudo e a todos, ainda caiu no grupo da morte, com a campeã do mundo França, os donos da casa - África do Sul - e o sempre regular elenco Mexicano. Apesar das dificuldades, foi avançando e sagrou-se quarta colocada.

Já o renovado elenco alemão deixou de lado a "Ballack-dependência". Lançou também jogadores novos e promissores, como Özil e Thomas Müller, aliados com a experiência fundamental de Klose e Lahm. Nem precisa dizer que o fato de ter tirado a Argentina nas quartas de final, com direito a uma goleada por 4 x 0, ainda por cima, faz com que sejamos gratos ao time do técnico Löw.

Amanhã será o teste final. Espanha x Holanda. Promessa de um grande jogo, com vantagem para a Espanha. Se a equipe de Del Bosque mantiver os laterais Sérgio Ramos e Capdevilla fixos, bloqueando as investidas de Kuyt e Van Persie, além de encostar Xabi Alonso e Busquets em Sneijder e Robben, sobrará espaço para a "Fúria" avançar com o quarteto Xavi, Iniesta, Villa e o outro atacante que jogar - pode ser Fernando Torres, Matta ou Pedro. Outra opção, menos recomendada, porém, seria mudar o esquema tático, colocando o Fabregas.

Por fim, volto a ressaltar que a única diferença entre o polvo e eu é que eu sempre falo antes. No restante, eu e ele acertamos muito mais nessa Copa do que muito vidente de carteirinha por aí. Aliás, acho que vou tirar o meu registro. Me acompanha, amigo Polvo Paul?

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Teoria de Rox se concretiza e autor crava a final da Copa

Não adianta. Nem tem o que falar. A vitória da Espanha de hoje contra a Alemanha consagra não só o time de Casillas como o autor deste blog. Antes da Copa começar, cravou em texto, em vídeo, e em podcast, que a final da Copa seria entre Espanha e Holanda.

Fui chamado de louco. Como? Brasil vai cair nas quartas e pra Holanda, nossa freguesa? Espanha? Você está dizendo que uma seleção que sempre amarela e nunca chegou à final vai conseguir desta vez? Teremos um campeão inédito? É isso mesmo, Ralph? Sim, é!

Andam falando muito de um tal polvo alemão. Parabéns pra ele também, no entanto, ainda levo vantagem. O polvo faz as previsões um dia antes dos jogos, eu fiz antes do torneio começar.

Sim, hoje estou chato, porém, acertar em cheio a final da Copa, não tem preço!

terça-feira, 6 de julho de 2010

Mais um acerto do Rox: Holanda na final

Acertei mais uma. Antes de começar a Copa, falei que a Holanda chegaria à final. Na ocasião, disse que seria vice-campeã. Outra coisa que afirmei foi que a Espanha seria a campeã. Ela joga amanhã contra a Alemanha, no entanto, esse é um jogo que pode quebrar a minha banca, uma vez que tudo pode acontecer na partida.

Vamos torcer por um bom espetáculo.

A Holanda chegou merecidamente, jogando o futebol que venho martelando desde o início do torneio, com exibições burocráticas, inteligentes, boa regularidade nos passes e exibições acima da média de Sneijder e Robben.

Pena que está acabando...

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Uma tragédia anunciada: Brasil eliminado

O que tende a dar errado, fatalmente vai dar errado. E como previ antes mesmo da Copa começar, o Brasil caiu nas quartas de final diante da Holanda. Depois de mais um fracasso da nossa seleção, o segundo consecutivo, erros não faltam para sinalizarmos. Já os acertos, que tanto queríamos apontar, foram raríssimos.

Se levarmos em conta a raiz do problema, a efetivação de Dunga, um ex-jogador que nunca havia sido técnico na vida, para dirigir uma equipe pentacampeã do mundo, precisaríamos de páginas e páginas para expor todo o absurdo. Por isso, vou listar aqui apenas alguns dos tristes fatos ocorridos.

Logo de início, tudo o que grande parte do povo e da imprensa especializada criticava, veio à tona na competição. Com um meio de campo repleto de volantes e jogadores sem a menor criatividade, o Brasil depositou todas as fichas em um jogador que, nitidamente, está lesionado e se arrastou no torneio: Kaká. Além disso, no momento em que perdemos um atleta da posição, foi preciso improvisar um lateral-direito de origem, Daniel Alves.

Outro fato determinante foi o visível descontrole emocional da delegação. Comandado por um técnico impaciente e agressivo, até jogadores considerados tranquilos e sem retrospecto violento, como Kaká, por exemplo, chegaram a perder a cabeça. Para o camisa 10, até cartão vermelho sobrou, na fácil partida contra a Costa do Marfim.

No último duelo, contra a Holanda, o time se desesperou quando levou o gol de empate dos rivais. A partir daquele momento, ninguém mais conseguia acertar um passe sequer e organizar uma jogada ofensiva, precisando apostar em uma errada marcação que sempre terminava em falta.

E por falar em falta, o que dizer de Felipe Melo? Nesse caso, não precisa nem inovar, basta pegar qualquer texto de uma pessoa em sã consciência que vamos ler o seguinte: "Esse volante não joga nada. Só sabe bater. Vai ser expulso!" E não deu outra. Só o Dunga não sabia.

Aliás, o que sabia o treinador? Sabia ofender jornalistas, xingar a arbitragem e hostilizar jogadores adversários. Basicamente.

Com relação aos treinos fechados e o regime quase militar de blindagem da seleção, fato que começou ainda na pré-temporada em Curitiba e se estendeu na África do Sul, ficou comprovado que nenhuma medida radical é saudável. Não se pode deixar acontecer nem o que foi feito na Alemanha, com aquela liberdade absurda, nem se esconder de tal modo como no continente africano. É preciso haver um meio-termo. Não é oito, mas também não é oitenta.

Agora é tarde. O sonho do hexa, mais uma vez, foi adiado. Passado o fracasso, é hora de começar a planejar 2014, quando não podemos errar de jeito nenhum. A Copa será aqui no Brasil e precisamos apagar os vexames. É questão de honra vencer e voltar a trazer alegrias para um povo sofrido, batalhador e amante incondicional do futebol. É hora de renovar, trazer novos ares, ou seja, fazer o que Dunga teria que fazer quando assumiu e acabou não chegando nem perto.

Saiu a ordem de desfiles do Carnaval 2011