terça-feira, 27 de abril de 2010

Linha de impedimento

Nasceu em O blog Rox e hoje está na rádio. Confira o Linha de impedimento, quadro de esporte bem humorado que vai ao ar no programa "Domingo Popular", da Rádio Popular AM 1480, aos domingos, a partir das 15h. Pra quem perdeu a edição do último fim de semana. Aí está uma palhinha.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Viradão Carioca 2010



Foram três dias de muito trabalho, alegrias, aborrecimentos, mas, acima de tudo, muita música.

No primeiro dia, na Praça XV, acompanhei de bem perto o show de Dona Ivone Lara, impecável e elegantíssima, com uma voz que continua em uma potência impressionante. Depois foi a vez de Preta Gil. Nem vale à pena ressaltar a maneira nada simpática com que ela tratou a imprensa, mais uma vez, antes de subir ao palco. Completamente o oposto de Preta, Marcelo D2 esbanjou descontração, assim como o pessoal do Cidade Negra.

Já no sábado, um momento único e inesquecível. Junto com a equipe de "O Repórter.com", transmitimos mais uma vez ao vivo o evento, dessa vez, na comunidade de Rio das Pedras, em Jacarepaguá. Ver aquele espaço completamente lotado, repleto de cidadãos carentes, com brilhos nos olhos, já que raramente têm a oportunidade de assistir artistas daquele porte, de graça, foi uma dádiva. Até foto pediram pra tirar comigo, vejam só. Em cima do palco, Luiz Melodia, Gustavo Lins, Afroreggae e Dudu Nobre fizeram um som da melhor qualidade. Todos brilharam, cada um no seu estilo. Após os shows, entrevistas ótimas com os já conhecidos de outras ocasiões, Luiz Melodia, Gustavo Lins e Dudu Nobre. O pessoal do afroreggae, apesar do primeiro contato, também nos tratarou super bem.

No domingo, bem, é melhor falar do programa de rádio. Repercutimos no programa "Domingo Popular", da Rádio Popular AM 1480, todo o Viradão. Depois fomos direto para a Praça XV com o intuito de encerrar o trabalho que já estávamos realizando há dois dias. Mesmo agindo de forma correta, com as devidas autorizações, tivemos a nossa transmissão brutamente cortada, sob o pretexto absurdo de estar incomodando uma emissora de TV - mais tarde, caindo em contradição, esse fato foi negado pela pessoa responsável. Apesar de não engolir, mostramos mais uma vez o profissionalismo de sempre e seguimos a nossa cobertura de outra forma, levando ao nosso público a credibilidade que vem nos consagrando.

Quanto aos shows, Milton Nascimento, confesso, deixou um pouco a desejar, mas Diogo Nogueira fechou a noite com chave de ouro.

Obrigado pelo carinho recebido nesses três dias de cobertura do Viradão, em especial, para a comunidade de Rio das Pedras, pela grande simpatia. Agradeço, ainda, aos colegas que estiveram presentes, trabalhando noites inteiras, deixando de lado o luxo de dormir para agir em prol da profissão. Aos internautas que acompanharam a nossa transmissão ao vivo pela TV Repórter, obrigado por nos aturarem.

Estamos juntos - até que a assessoria nos separe... (Ou ao menos tente)

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Novamente, Libertadores acaba para o Flamengo

Tudo começou errado e tem tudo pra terminar pior ainda. Depois do resultado modesto de 3 x 2 em cima do nada forte Caracas, da humilde Venezuela, o Flamengo selou o que vai ser, provavelmente, a terceira eliminação precoce, vergonhosa e seguida da Copa Libertadores.

A situação é tão terrível, que a margem para os críticos pegarem pesado vem de todos os lados. Por exemplo, analisando somente a exibição do clube no torneio, vemos que a eliminação não veio recentemente, mas sim no notório relaxamento do time na partida contra a Universidad de Chile, no próprio Maracanã. O goleiro Bruno, de forma dispersa, fazia cera, achando que o resultado assim seria garantido, levando, inclusive, um cartão amarelo pelo ato. Logo depois, no entanto, a equipe empatou o duelo e o Fla não teve tempo para reagir. Os dois pontos perdidos nessa ocasião garantiriam o clube na próxima fase.

Já os mais detalhistas têm vários argumentos contrários ao atual campeão brasileiro. O grupo vence o Campeonato Nacional e o status sobe rapidamente a cabeça de dirigentes e atletas. Alguns jogadores que fizeram uma boa temporada em 2009, como o zagueiro Ronaldo Angelim e o sérvio Petkovic, são autorizados a só voltar aos treinamentos algumas semanas depois dos colegas. Conclusão: até agora, nenhum dos dois conseguiu atingir sequer 50% da forma do último ano.

O técnico Andrade, coitado, é o que tem menos culpa nessa história. Simplesmente pegou uma bomba relógio nas mãos. Não é fácil controlar um grupo que tem no elenco uma variedade imensa de jogador-problema. A dupla de ataque, Adriano e Vagner Love, é flagrada em companhia de traficantes armados, em favelas cariocas. Um deles, o intitulado Imperador, se mostra mais preocupado em impedir a noiva - se é que a podemos chamar assim -, de fotografar nua para uma revista masculina. Além disso, tem um sérvio protagonista de funk - Pet -, que não faz outra coisa senão descordar dos companheiros. Bruno, outro que gosta de briga, é um dos que gosta de bater de frente e confrontar aquele que deveria ser um aliado. Até o zagueiro Álvaro, que parecia ser inofensivo, se mostrou ser um perigo. A forma com que ele tenta mandar dentro de campo está irritando o time, prejudicando o entrosamento. Isso sem falar em Leo Moura, Juan, Toró e outros cujo pavio e síndrome de estrelismo sempre foram maiores do que a técnica e o desempenho atual.

Agora, demite o técnico, talvez caia o vice de futebol e se livre de um ou dois jogadores. O mal do clube, porém, é muito maior, com uma reformulação sendo necessária com urgência.

Para conseguir a quase-impossível classificação, o Flamengo precisa torcer contra o Racing (URU), Cerro (URU) e por um resultado diferente de empate entre Internacional e Deportivo Quito. A simples goleada por três ou mais gols de diferença do Cerro (URU) contra o lanterna Emelec, que tem apenas um ponto em cinco jogos, já elimina o carioca.

Parece que mais uma vez, a casa caiu...

sábado, 17 de abril de 2010

O Seu Editor-Chefe



Agora ficou mais fácil ficar bem informado ocupando poucos minutos do seu dia. Basta ouvir o radiojornal "O Seu Editor-Chefe". Diariamente em duas edições: 7h e 19h.

Não perca!

Segunda edição já no ar em http://www.oreporter.com/detalhes.php?id=19090.

Mais um programa com a qualidade e credibilidade de "O Repórter.com".

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Registros de quem esteve pessoalmente no Morro do Bumba

Em meio a tanta tragédia e tristeza, fui ao Morro do Bumba com minha equipe, poucos dias após o deslizamento de terra que matou tanta gente. Por lá, ouvimos moradores, entramos em áreas interditadas, com risco de desabamento, e cobramos as autoridades.

Confira os vídeos da TV Repórter:




terça-feira, 13 de abril de 2010

E tudo não se passou de um boato de mal gosto

Era um dia que parecia ser normal. Acordei cansado, confesso, e com muito sono, mas tudo bem, comecei a encarar a terça-feira.

Quando tudo se encaminhava para normalidade, recebo a informação de que o BOPE estaria na Rua Henry Ford, nos fundos do Tijuca Tênis Clube. Uma família estava sendo feita refém. Estava? Tem certeza?

Fui para o local, sem almoçar, por volta do meio-dia. Por lá, encontrei colegas de outros veículos que, assim como eu, também tinham estado no Morro do Bumba no último final de semana. Depois de 3 horas em pé, no Sol, apurando informações a todo momento - muitas delas desencontradas -, entrevistando moradores e policiais, todos começam a estranhar o fraco movimento, e a tensão esfriando. Não deu outra.

Depois de tudo isso, chega a confirmação: tudo não passou de um trote. Um boato de muito mal gosto. Um crime contra a sociedade e a polícia brasileira.

E, aos poucos, os 100 policiais do BOPE e da PM que estavam no local, as três ambulâncias e os negociadores foram embora, sem encontrar nada nem ninguém suspeito.

O jeito foi esperar a coletiva do comandante do 6º Batalhão, Fernando Príncipe, fazer as perguntas pertinentes, e voltar pro trabalho.

Segue o link da matéria, para saber mais detalhes do ocorrido: http://oreporter.com/detalhes.php?id=18946

domingo, 11 de abril de 2010

Desastre no Morro do Bumba

Destruição, desespero, tristeza, risco de mais destruição e mais mortes. É assim que está a situação no Morro do Bumba, local mais afetado pelos deslizamentos de terra em decorrência das fortes chuvas que castigaram o nosso estado.

Estive nesse sábado lá no local, junto com a equipe de "O Repórter.com" e da Rádio Popular. Subindo o morro, tivemos acesso a áreas interditadas pela Defesa Civil, com riscos reais de desabamento, e pudemos compartilhar a dor de quem não tem para onde ir, que perdeu bens materiais e, principalmente, entes queridos.

É triste. Muito triste...

O programa Domingo Popular exibiu hoje, na Rádio Popular, parte do material. As imagens e reportagens da TV Repórter, você pode ver com os próprios olhos, em breve no www.oreporter.com.

OBS: Foto tirada por mim, pelo celular, no Morro do Bumba.

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Parabéns jornalistas! Parabéns O Repórter.com

Hoje, dia 7 de abril, dia do jornalista, O Repórter.com LTDA completa 1 ano no ar! Um ano de muita luta, muita dedicação, muito esforço, muito amor ao Jornalismo! Umas alegres, como o Carnaval 2010, outras mais tristes, como a catástrofe das fortes chuvas no Rio, todas elas foram, pode apostar, grandes coberturas!

Parabéns aos colegas que fazem um Jornalismo sério neste país! Parabéns aos colegas do O Repórter.com!

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Perdeu olho grande!



Você bem que tentou, mas sinto dizer que de nada adiantou, você falhou...

Sai olho grande!

Pode se preparar, porque eu tô voltando!

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Notícias do dia

- Zico é o novo técnico do Vasco

- Dunga não vai ser o treinador do Brasil na Copa do Mundo

- Hugo Chávez desiste de presidir a Venezuela

- Lula não fez propaganda antecipada para Dilma Roussef

- O Ralph não é Rox

Feliz 1º de abril!