segunda-feira, 29 de março de 2010

"A taça de ouro é eternamente tua amiguinho..."



"Basquete é um exemplo de como bem lidar com essa impiedosa substância chamada tempo. E uma das raras manifestações de vida em que menos se sente a celeridade do tempo. Uma lição que o futebol não quis aprender. O futebol é um refinado perdulário. Esperdiça tempo como o estróina esperdiça dinheiro. No basquete, um minuto dura uma eternidade. Por quê? Porque se a bola pára, pára também o cronômetro. Bendita angústia do não-tempo. Feita a cesta, o cronômetro só recomeça a andar quando a bola chega às mãos do segundo jogador. Bem que a vida podia imitar o basquete. Só valeria o tempo intensamente vivido. Na ação ou na contemplação. O tempo consumido no sono e na melancolia não devia ser contado. Eu estaria, hoje, na flor da idade..."

Armando Nogueira (1927 - 2010)


Descanse em paz Seu Armando!

sábado, 27 de março de 2010

C U L P A D O S

São Paulo (O Repórter) - Saiu o veredicto do julgamento mais esperado da história. Alexandre Nardoni e Ana Carolina Jatobá foram considerados culpados pela morte de Isabella Nardoni.

Os jurados chegaram a conclusão de que o pai e a madrasta, asfixiaram e jogaram a menina do sexto andar do Edifício London no distrito da Vila Guilherme, em São Paulo, na noite do dia 29 de março de 2008. A menina chegou a ser socorrida pelos bombeiros mas não resistiu e morreu a caminho do hospital.

No início de 2009, três desembargadores da 4ª Câmara Criminal do TJ decidiram por unanimidade que o casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá seria levado a júri popular.

O julgamento teve início na última segunda-feira(22/03) depois de dois anos da morte de Isabella. O júri foi formado por quatro mulheres e três homens, que depois de cinco dias e de ouvirem argumentos da defesa e da acusação chegaram ao veredicto. Alexandre pegou 31 anos, 1 mês e 10 dias de cadeia e Ana Carolina Jatobá 26 anos e 8 meses atrás das grades.

Por Alex de Souza, Júlio Ávila e Ralph Guichard

Fonte: http://www.oreporter.com/detalhes.php?id=18323

sexta-feira, 26 de março de 2010

Caso 'Nardoni' - Qual será o veredicto?



Chega hoje ao fim o julgamento do casal Nardoni. Alexandre Nardoni, pai de Isabella, e Anna Carolina Jatobá, a madrasta, ambos acusados de assassinar a jovem. Culpados? Inocentes? Qual será o veredicto final.

Vamos aguardar o dia de hoje...

segunda-feira, 22 de março de 2010

Linha de impedimento

Há cerca de um ano e meio, logo quando surgiu "O blog Rox", ainda no servidor do "O Globo Online", uma coluna que ia ao ar todas as sextas-feiras começou a se destacar em meio aos demais conteúdos. Existia, inclusive, quem ficasse esperando 1 semana até chegar o "Linha de impedimento", inicialmente chamado de "Contra-ataque". Agora, para a felicidade daqueles que gostavam da ideia e para desespero de alguns esportistas, o "Linha de impedimento" virou quadro de rádio.

Confira o Linha de impedimento do último fim de semana, no programa "Domingo Popular", da Rádio Popular 1480 AM.

Domingo Popular - 21/03/2010

Você que não pôde ouvir o programa Domingo Popular desse domingo, pela Rádio Popular 1480 AM, com Alex de Souza, Renata Pacheco, Michel Menaei e Ralph Guichard, eis uma oportunidade de ouvir alguns quadros:

Domingo na folia

Entrevista com secretário de Fazenda do Governo do Estado,, Joaquim Levy, sobre emenda Ibsen

Entrevista com Ministro do Trabalho, Carlos Lupi, sobre 78 anos da criação da carteira de trabalho

Em breve, o Linha de Impedimento.

domingo, 21 de março de 2010

Debate sobre a emenda Ibsen

Como era de se esperar, a emenda Ibsen, polêmica no país inteiro, fez manifestar embates inclusive aqui no blog. Em função de tanta repercussão, o programa "Domingo Popular" de hoje (21/03), trará um debate especial com diversos especialistas no assunto para falar a respeito do projeto de lei. Estão previstas as participações de secretários do Governo do Estado e do presidente da OAB-RJ. O deputado Ibsen Pinheiro também foi convidado, no entanto, ainda não deu resposta.

Será neste domingo, às 15h, na Rádio Popular, frequência 1480 AM, ou ainda pela internet em www.radiopopularam.com.br.

Além disso, haverá esporte, prestação de serviços e muito bom-humor!

Imperdível!

quinta-feira, 18 de março de 2010

Nada como um novo dia...




Nada como uma tarde de Sol, mesmo quando não era tarde e não tinha Sol. Será que não tinha mesmo? Será que não era um feriado ensolarado?

Parecia...

Se no mundo existem pessoas ruins, também existem outras maravilhosas.

Viva o mundo!

quarta-feira, 17 de março de 2010

Bom caráter não tem preço



Sem caráter, sem o menor pingo de lealdade, a menor consideração alheia e uma índole da pior espécie. Nunca queiram cruzar de forma tão próxima com alguém assim...

Se tiverem essa falta de sorte, sugiro sair de perto o mais rápido possível. Tem gente que nunca muda e nunca irá mudar. Infelizmente, essas já estão fadadas ao fracasso...

terça-feira, 16 de março de 2010

Fora Ibsen Pinheiro



Esse senhor, de nome Ibsen Pinheiro, pode ser o responsável por acabar com um sonho do Brasil inteiro, de ver a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro.

Não vamos deixar esse absurdo acontecer!

Contra a Emenda Ibsen! Os royalties são nossos!

sexta-feira, 12 de março de 2010

ESTREIA: Domingo popular

A partir deste domingo, dia 14, suas tardes de fim de semana nunca mais serão as mesmas.

Pela Rádio Popular AM 1480, a partir das 15h, Alex de Souza, Michel Menaei, Renata Pacheco, Ralph Guichard, Roulien Silva e Cia estarão juntos para trazer ao ouvinte muita diversão, informação e entretenimento, em um programa de variedades.

O argentino Néstor Beremblum também fará participações, através do quadro Conexão Popular.

No áudio, ninguém menos do que Kafuringa (filho).

A melhor opção para acompanhar, onde o áudio vem perfeito em qualquer lugar do mundo, é através do site www.radiopopularam.com.br.

Contamos com a audiência de vocês!

quarta-feira, 10 de março de 2010

O craque chamado Marcelinho

Lembro bem dos meus tempos de criança. Moleque, indo assistir os jogos de basquete no Tijuca Tênis Clube com meu avô, um garoto no time profissional do Fluminense já chamava a atenção.

O jovem foi crescendo. Depois de se transferir para o Botafogo, onde autou ao lado de nomes conhecidos da época, como Arnaldinho e Maozão, começou a figurar também na seleção brasileira.

Críticas não faltaram. Há quem o chamasse de mercenário, peladeiro, limitado, porém, o brilho de craque jamais foi ofuscado.

No auge das bolas de três, coincidentemente, eu, já atleta, acabei adotando a mesma característica de Marcelo Machado. Dentro de quadra, nas categorias de base, acabei me tornando um especialista em bolas de três, característica que me rendeu bons frutos e o grande elogio de ser comparado ao Marcelinho. Até semelhança física nós tínhamos, com um formato de rosto parecido e cabelo com o mesmo corte, onde usávamos uma faixa no cabelo. Coincidências.

O tempo passou e o destino me fez seguir outro caminho. Aposentado precocemente, entrei para a faculdade de Comunicação. Já Marcelinho continuou melhorando cada vez mais, se tornando o maior jogador de basquete do Brasil.

Domingo passado, o craque assinalou 63 pontos, sendo 16 cestas de três pontos, o novo recorde, tanto de pontos quanto de bolas de três, em uma única partida do Brasil, ultrapassando ninguém menos do que Oscar Schmidt. Eu estava lá, como repórter, cobrindo a partida, e tive a honra de ver com meus próprios olhos e depois ainda conversar com o mito chamado Marcelinho.

Um dia, sonhei em estar ao lado de estrelas do basquete, como o Marcelinho. Consegui. Tudo bem, não me tornei um jogador de seleção brasileira, entretanto, estou por perto, como jornalista.

Não importa o modo, se você tiver que chegar aonde deseja, vai chegar.

terça-feira, 9 de março de 2010

A jovem que foi achada viva no cemitério

Tudo aconteceu em setembro de 1959 com Vicentina Dorneles, uma jovem de 18 anos. Grávida, ela decidiu sair de casa e viver ao lado do namoraado. Os planos, no entanto, acabaram não saindo da forma que planejara.

Sem dinheiro e condições de criar o bebê, ela e o companheiro decidiram abandonar a criança. Com medo de retaliações da população de Porto Alegre, onde vivia, o casal chegou a conclusão de que o cemitério seria a melhor forma de Vicentina se esconder. A partir daí, a situação foi se agravando.

Com um estado de saúde precário, presa em um túmulo, sem saber o que era comida, a adolescente foi salva por um grupo de meninas, que passeava pelo local. Acabou sobrevivendo.

Por pouco, um grande amor não virou uma história dramática da vida real.

sexta-feira, 5 de março de 2010

Os 57 anos de uma apaixonada nação vermelho e branca

Rio de Janeiro (O Repórter) - Existem muitas escolas de samba no país. Umas mais populares, cheias de patrocínio, prestígio e força política. Já outras, mais humildes, simples, preferem apostar na força da comunidade, superando aos poucos as dificuldades que aparecem no meio do caminho. O terceiro tipo? A Acadêmicos do Salgueiro: nem melhor e nem pior, apenas uma escola diferente.

Se hoje o mais jovem salgueirense sentar na quadra da Rua Silva Teles, ao lado de um veterano integrante da velha-guarda, e conversar sobre a história da Academia, ele vai descobrir histórias fantásticas de uma agremiação corajosa, que não deixou o medo se aproximar e apostou, durante diversos momentos, na palavra “ousadia”.

Celeiro de peças vitais para o futuro do carnaval carioca, a vermelho e branca ousou ao apostar em nomes como Fernando Pamplona, Arlindo Rodrigues, Joãosinho Trinta e Renato Lage. Das mãos desses verdadeiros gênios, a Academia do Samba foi a primeira a levar para a Avenida um enredo afro, da cultura negra. A partir daí, as novidades não cessaram e o estandarte do Grêmio Recreativo passou a brilhar cada vez mais, mergulhado em um mar de torcedores que foram surgindo e aumentando com o passar dos anos.

Enquanto isso, letrados acadêmicos, jornalistas, celebridades e artistas foram abraçando a causa, se misturando, sem preconceitos, com humildes ferreiros, marceneiros, chapeleiros, porteiros e trabalhadores braçais. No Salgueiro, não existe qualquer tipo de preconceito. Por lá, diversos cidadãos do asfalto convivem no mesmo nível de hierarquia com vitoriosos moradores de morros e favelas da região tijucana. No samba, não existe pré-julgamento por hierarquia social. Todos são iguais, honrando e defendendo o mesmo pavilhão.

Em cima de um morro, aliás, surgiu a escola. No Morro do Salgueiro, no dia 5 de março de 1953, a agremiação Azul e Branco resolveu se fundir à Depois eu Digo, observada atentamente pela Unidos do Salgueiro. De lá, até 2010, após 57 anos, o mundo observou nove títulos da principal categoria da folia carioca, além de momentos inesquecíveis e repletos de emoção.

Parabéns Salgueiro! Explode coração na maior felicidade! Motivos para comemorar não faltam! Com os pés no chão, cabeça no lugar e o mesmo amor dos componentes que ajudaram a escrever a história da agremiação, muitos outros triunfos deverão surgir nos próximos carnavais.

“E quando o Salgueiro passou alguém começou a falar: ‘É essa escola que vai ganhar!’”.

Fonte: http://www.oreporter.com/detalhes.php?id=17592

terça-feira, 2 de março de 2010

Com a ajuda de gol contra irregular, Brasil derrota a Irlanda

Em um jogo fraco tecnicamente, com poucas jogadas de habilidade, a seleção brasileira derrotou a Irlanda por 2 a 0, no Emirates Stadium, em Londres, em partida que marcou o ultimo amistoso da equipe antes da convocação para a Copa do Mundo da África do Sul. Os gols foram marcados por Keith Andrews, contra, em uma jogada irregular, e Robinho.

O duelo começou bastante truncado. Com muitas faltas e entradas duras, os times se revezavam nos lances de perigo. Aos 15 minutos, o meia-atacante irlandês Duff fez uma boa jogada e causou momentos de tensão na defesa brasileira. O goleiro Júlio Cesar, no entanto, fez um boa defesa, impedindo o gol do adversário.

A resposta chegou quatro minutos depois. Em um rápido contra-ataque, que começou em uma roubada de bola de Maicon, Robinho avançou pelo meio e passou para Adriano. O chute do centro-avante, no entanto, foi travado pela defesa.

O Imperador ainda bateu forte uma falta, no centro do gol, porém, o goleiro Given afastou facilmente para escanteio.

Quando o primeiro tempo já se encaminhava para um empate em branco, veio a sorte verde e amarela. Em posição de impedimento, o atacante Robinho recebeu a bola de Maicon e cruzou para o meio da área. O meia Andrews, que estava por lá, acabou se desentendendo com o goleiro e desviando para o fundo da própria baliza: 1 a 0 para o Brasil.

Na segunda etapa, mesmo correndo o risco de perder algum jogador por lesão, o técnico Dunga optou por não realizar alterações. As mudanças só aconteceram 20 minutos depois, quando Daniel Alves e Grafite entraram nos lugares de Ramires e Adriano.

Logo na primeira jogada do ala do Barcelona, Daniel chegou bem à frente e ficou cara a cara com o goleiro. Ele chegou a driblar Shay Given, porém, para a infelicidade da nação, acabou chutando na rede pelo lado de fora.

No momento em que o jogo voltava a esfriar, veio o êxtase para o time canarinho. Faltando 15 minutos para o término do confronto, Robinho partiu pelo meio e tabelou com Kaká. Em seguida, o santista tocou para Grafite, que, de calcanhar, deixou o atacante na cara do gol. Ele bateu no canto direito do goleiro, ampliando o marcador.

A partir daí, a Irlanda sentiu o impacto e desacelerou, deixando a seleção brasileira dominar a partida. O meia-atacante Carlos Eduardo ainda entrou para mostrar serviço e tentar uma convocação para a Copa do Mundo, entretanto, mesmo demonstrando velocidade, habilidade e muita vontade, com o grupo praticamente fechado, o jovem deve ficar de fora da lista oficial.

Com o apito final, Brasil 2 x 0 Irlanda, e menos problemas para a comissão técnica da seleção, que convoca em maio o time que irá embarcar para o continente africano.

Além disso, vale ressaltar, ainda, que Michel Bastos não fez uma atuação convincente para garantir uma vaga na Copa. Pra mim, a melhor opção para a camisa 6 é Marcelo, do Real Madrid. Dos jogadores já testados anteriormente, André Santos, saiu melhorzinho, porém, em fase ruim na Europa, depois de um escândalo sexual na Turquia, será difícil sua ida para a África.

No ataque, ainda prefiro que Nilmar forme a dupla com Luís Fabiano. Eu manteria o Robinho no grupo, mas, deixaria Adriano de fora. Prefiro apostar em uma jovem revelação, como Neymar, por exemplo.

Agora é esperar e torcer para o Dunga não fazer tanta besteira. Vamos lá Brasil!

segunda-feira, 1 de março de 2010

Feliz aniversário!



Chegar aos 445 anos, repleta de beleza e tantas conquistas, não é pra qualquer um!

Parabéns Rio de Janeiro! Cidade Maravilhosa e Olímpica!